Poupado de críticas, Muricy inicia maio sem time e esquema definidos

O São Paulo inicia o quinto mês do ano com muita irregularidade. O técnico Muricy Ramalho, que vem sendo poupado de críticas (a torcida tem preferido pegar no pé de alguns jogadores, deixando o treinador em paz), ainda não conseguiu encontrar um time ideal nesta temporada. Com isso, o desempenho do time é ruim. Nas 18 partidas que o Tricolor disputou neste ano, foram sete vitórias, seis empates e cinco derrotas sofridas.

O São Paulo tem encontrado dificuldades mesmo diante de times que não estão elite do futebol brasileiro, casos dos alagoanos CSA e CRB, que venceram o Tricolor em confrontos na Copa do Brasil, e Penapolense, algoz nas quartas de final do Paulistão. Descontados os jogos contra os times considerados menores e levando em conta apenas confrontos contra times das séries A e B, o Tricolor venceu apenas quatro dos últimos 18 jogos.

Com a irregularidade, Muricy tem encontrado dificuldade para definir os 11 titulares e o esquema técnico ideal para a equipe. No Campeonato Paulista, o treinador apostou no 4-2-3-1, com Pabon e Osvaldo aberto pelas pontas. Não deu certo. No início do Brasileiro e na segunda fase da Copa do Brasil, passou para o 4-4-2, com Paulo Henrique Ganso e Boschilia como armadores e Pato e Luis Fabiano na frente. Em quatro jogos com essa formação, o time venceu apenas uma vez.

Veio então o jogo de sábado, contra o Coritiba, pelo Brasileirão. Muricy sacou novamente Ganso e Boschilia e usou o time titular no 4-2-4, com Pabon e Alexandre Pato se revezando na armação. Também não funcionou. No segundo tempo, com Ganso novamente em campo, a equipe melhorou um pouco de rendimento, mas saiu de campo amargando um empate por 2 a 2.

Contra o CRB, quarta, às 22h (horário de Brasília), no Pacaembu, jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil, o treinador mudará a equipe mais uma vez. A tendência é que Ganso inicie o jogo no lugar de Pabon.

As mudanças no esquema provocam questionamentos, que irritam jogadores. No último sábado, após o empate com o Coritiba, o zagueiro Antônio Carlos rebateu quando questionado sobre o assunto.

– Vocês (jornalistas) fazem muito essa pergunta. A verdade é que não existe nenhum bicho papão no futebol brasileiro. Todos estão jogando mais ou menos a mesma coisa. O que vai fazer a diferença é a entrega, à disposição. E o time está lutando até o final. Temos de analisar as coisas da maneira correta – afirmou o defensor.

Quando questionado sobre o assunto, Muricy Ramalho se irrita, abusa das ironias contra os repórteres nas coletivas. Foi assim depois do duelo contra o Coritiba.

– Futebol não é colocar as peças no quadro negro. No quadro, não perco um jogo há 18 anos. É preciso testar no campo para ver o que dá certo e o que não funciona. Muitos de vocês (jornalistas) sabem muito e não observam isso – ironizou.

A semana promete ser de pressão, porque além de decisivo duelo diante do CRB (após derrota no jogo de ida, por 2 a 1, o Tricolor precisa vencer no Pacaembu), o time terá o clássico contra o rival Corinthians no domingo. Jogos importantes para começar a mostrar serviço.

Desempenho São Paulo (Foto: Arte / Globoesporte)
Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Poupado de críticas, Muricy inicia maio sem time e esquema definidos

  1. Ótima matéria, Paulo Pontes.
    Com delicadeza e sutilmente, você fez uma grande crítica ao nosso trenero: tanto na incapacidade dele em se definir por um esquema, como por sua falta de educação já famosa, atrás da qual ele tenta esconder a primeira. Com ela você deixa o lugar comum da maioria da imprensa brasileira, principalmente os comentaristas da tv, que morre de medo de criticar os erros do Murici, talvez por causa de sua fama de grande treinador (adquirida, é verdade, por alguns títulos).
    Eu tenho criticado, muito, o Murici, aqui neste espaço democrático. Vou ter o maior prazer em me penitenciar, aqui mesmo, caso ele volte a fazer as coisas certas. Só que, se eu conheço um pouco da personalidade humana, vai ser difícil ele mudar. Ele vai continuar jogando a responsabilidade para a diretoria exigindo contratações que, se vierem, podem trazer resultados e ele continuar em alta. Pelo menos que sua grande estrela (sorte) não o abandone, para bem co clube e felicidade de todos os são-paulinos.
    abraços!

  2. O MURICI ESQUECEU DO PASSADO QUANDO GANHOU 3 BRASILEIROS COM UMA DEFESA FORTE, AGORA QUER JOGAR COM 3 OU 4 ATACANTES E A DEFESA QUE SE DANE, O MURICI PRECISA ACORDAR PARA COMEÇAR A PROTEGER O TIME COLOCANDO UM MEIO DE CMPO FOTE PARA PROTEGER A DEFESA, E O HUDSON? QUAL A RAZÃO DELE NÃO ESCALAR O CARA? E O DENILSON? NÃO É GRANDE COISA MAS PELO MENOS PROTEGIA A DEFESA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*