São Paulo e Fluminense empatam no Morumbi

Neste domingo, o Morumbi recebeu um jogo de alternâncias, mas sem alegria para nenhum dos lados. É difícil encontrar lucro para São Paulo ou Fluminense no empate por 1 a 1.

Na contabilidade dos prejuízos, pior para os donos da casa, que acumulam o quinto jogo sem vitória e segue muito próximo da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com 11 pontos – só volta a atuar no próximo domingo, visitando o Flamengo.

Já o Fluminense desperdiçou a chance de entrar na faixa da tabela que dá vaga na Libertadores e chega a 15 pontos. Antes de receber a Chapecoense, no dia 3, joga no Maracanã contra a Universidad de Quito, na quinta-feira, pela Sul-Americana.

Rogério Ceni abriu mão do 3-4-3, que só usava por achar que ganhava consistência defensiva. Armou o time no 4-2-3-1, com Araruna na lateral direita e dando a Denilson a primeira chance como titular, aberto pela esquerda, mas recuando para o meio-campo sem a bola. A grande aposta, porém, era a liberdade a Cueva, completamente solto para encostar em Pratto e confundir os rivais.

O Fluminense saiu atrás no placar, porém, por se confundir sozinho. Logo aos sete minutos, após cobrança de falta, deixou a bola passar pela pequena área sem nenhum jogador do time encostar nela. Foi só Denilson ajeitar para Jucilei fazer o gol.

O 4-2-3-1 de Abel Braga, com Scarpa solto como Cueva, não dava resultado, nem com Richarlison e Calazans trocando de lado. O Tricolor parecia ter controle do jogo, mesmo dando a bola ao adversário.

Até que Wendel passou a ir além de comandar a saída de bola. Foi a surpresa na armação do time e apontou que o caminho seria forçar as jogadas em Araruna. Por ali, saíram cruzamentos que só não viraram gols de Henrique Dourado porque Renan Ribeiro fez milagres.

O Fluminense voltou do intervalo no mesmo ritmo, e com o mesmo diferencial. Dessa vez, com eficiência. Aos seis, Scarpa rolou em cobrança de falta e Wendel teve liberdade para ajeitar e fazer um golaço.

O empate desestabilizou o São Paulo, mas Abel Braga segurou seu time ao trocar Calazans, machucado, por Wellington Silva. O time da casa ganhou campo e Ceni impôs fôlego trocando Cueva por Lucas Fernandes. Mas, entre erros e acertos, ninguém conseguiu a vitória.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 1 FLUMINENSE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (ambos do RS)
Público/renda: 17.742 presentes/R$ 448.293,00
Cartões amarelos: Lugano (SAO); Lucas (FLU)
Gols: Jucilei, 6’/1ºT (1-0); Wendel, 5’/2ºT (1-1)

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Araruna, Lugano, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes, Marcinho, Cueva (Lucas Fernandes 25’/2°T) e Denilson (Thomaz 41’/2°T); Pratto. Técnico: Rogério Ceni

FLUMINENSE: Julio Cesar; Lucas, Henrique, Reginaldo, Léo; Orejuela, Wendel (Marquinho 28’/2°T), Marcos Calazans (Wellington Silva 17’/2°T), Gustavo Scarpa (Renato 35’/2°T) e Richarlison; Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga

Um comentário em “São Paulo e Fluminense empatam no Morumbi

  1. Como time é um lixo. O RC conseguiu piorar o que já era ruim. Cada jogo um time, cada jogo um sistema, sempre mal aplicado. Para que servem os treinos? Fechados ou abertos… o time é um LIXO. Aliás, da Diretoria até o roupeiro, TODOS SÃO CULPADOS… rumo a serie B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*