São Paulo cogita até amistoso com Liverpool para despedida de Ceni

Aos poucos e dentro dos obstáculos permitidos pela crise, a diretoria do São Paulo começa a projetar as iniciativas para a aposentadoria de Rogério Ceni. Pouco se conversa com o goleiro, que tem reunião para tratar do assunto agendada para breve, mas o departamento de marketing tem pensamento ambicioso. E um amistoso com o Liverpool (ING), adversário no Mundial de 2005, é uma das possibilidades cogitadas.

O São Paulo marcou para a primeira semana de outubro um encontro com Rogério Ceni para ouvir o que o goleiro pretende fazer, e para apresentar ideias. Aos 40 anos, Ceni está afastado da discussão por conta do mau momento do São Paulo em campo. Ele não tem aceitado conversar sobre festa enquanto o clube não se afasta da zona de rebaixamento.

A primeira ideia do departamento de marketing são-paulino é fazer um evento diferente de tudo que já se fez no Brasil para a despedida do goleiro. Um jogo contra o Liverpool, adversário vencido pelo São Paulo por 1 a 0 na final do Mundial de 2005, na partida que ficou marcada pela atuação de Rogério Ceni, é uma das iniciativas que se pensa.

O São Paulo derrotou o clube inglês em partida em Yokohama, no Japão, na qual Ceni foi bastante exigido e fez grandes defesas. Ao final da partida, ele foi eleito Bola de Ouro do Mundial de 2005. O gol do São Paulo foi marcado pelo volante Mineiro, que hoje está aposentado e morando na Alemanha. Dos titulares daquela equipe, Diego Lugano, Edcarlos, Cicinho, Josué e Danilo ainda estão em atividade.

Além de um jogo de despedida, outras medidas são planejadas. Camisas e objetos do goleiro serão comercializados, e passarão pelo processo de criação assim que houver posicionamento de Ceni no encontro com o clube. Se acontecer, o jogo de despedida contra o Liverpool seria seguido por uma festa. Como a ideia ainda é primária e não conta nem com a aprovação do jogador, a diretoria ainda não fala sobre possíveis convidados para a partida.

Todos esses planos, no entanto, poderão sofrer alteração caso o São Paulo não consiga se manter na Série A do Brasileirão ao final do ano. Dirigentes do clube admitem que o goleiro poderá não aceitar qualquer celebração se anunciar aposentadoria após o rebaixamento.

No ano passado, o ex-goleiro Marcos, do Palmeiras, viveu situação semelhante e fez sua despedida após o Palmeiras definir o rebaixamento à Série B em 2013. Marcos reuniu jogadores do Palmeiras de 1999 – time campeão da Libertadores – e da Seleção Brasileira de 2002, que venceu a Copa do Mundo na Coreia do Sul e no Japão.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.