São Paulo bate recorde de arrecadação, mas gasta mal

O São Paulo é um dos maiores responsáveis pelo aumento de receitasdo futebol brasileiro em 2017, de acordo com o estudo anual do Itaú BBA sobre as finanças dos clubes. O faturamento foi de R$ 469 milhões, um aumento de 24% na comparação com 2016 (a média nacional foi de 17%). O clube do Morumbi exibiu mais uma vez sua grande capacidade de vender jogadorespara o mercado europeu.

No ano passado, o São Paulo foi de novo o líder nesse quesito e arrecadou nada menos do que R$ 165 milhões com venda de atletas. Quase o dobro dos R$ 86 milhões do ano anterior.

Receitas e dívidas do São Paulo — Foto: ReproduçãoReceitas e dívidas do São Paulo — Foto: Reprodução

Receitas e dívidas do São Paulo — Foto: Reprodução

O problema desse modus operandi é que o clube precisa repor as peças que saíram – invariavelmente gasta quase tudo o que arrecada com jogadores mais velhos, também com altos salários e menos potencial de revenda. O custo do futebol são-paulino em 2017 foi de R$ 210 milhões, contra R$ 189 milhões em 2016.

Embora tenha atravessado mais um ano sem títulos e brigando contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o São Paulo aumentou sua arrecadação com publicidade e patrocínio (de R$ 49 milhões para R$ 69 milhões) e conseguiu reduzir sua dívida – de R$ 339 milhões para R$ 314 milhões. Apesar de alguns bons números, o São Paulo continua muito dependente da venda de jogadores para fechar suas contas.

“A gestão baseada em compra-e-venda de atletas apenas coloca o clube num risco absolutamente desnecessário”, diz a conclusão do Itaú BBA sobre as contas do São Paulo.

“Num ano em que não conseguir vender atletas as contas simplesmente não fecharão, pois o custo da base é elevado, o custo direto é alto, ainda há dívidas vencendo e seus custos financeiros, e logo mais o Profut começa a vencer. “

O estudo da situação financeira dos clubes nacionais divulgado ano a ano pelos analistas do Itaú BBA abre sua avaliação relativa a 2017 alertando que se repete um ciclo de “mais dinheiro, mais gastos, nenhuma preocupação com o futuro”. O relatório deste ano, divulgado com exclusividade pelo Globoesporte.com, diz que “seguimos esta jornada nos repetindo e andando em círculos”.

De modo geral, a análise chama atenção para o fato de “despesas e custos continuarem crescendo e ocupando o salto de receitas”, ao passo que “investimentos gerais não mudaram muito, nem as dívidas”. E lembra: “O Profut começará a vencer, as regras de distribuição de direitos de TV mudarão, e isso vai pressionar o fluxo de caixa dos clubes em 2019”.

Fonte: Globo Esporte

4 comentários em “São Paulo bate recorde de arrecadação, mas gasta mal

  1. Sem ser especialista em análise de balanços, tenho vindo neste espaço criticar a política de aproveitamento da base tricolor em detrimento à compra de veteranos caros e com vencimento curto, que faz com que o clube acabe virando um “asilo” , onde todos querem compromisso longo; salário alto e “encerrarem” carreira neste clube que “amam tanto”. E o resultado estamos vendo neste relatório que indica que, caso empresa fosse, a diretoria teria que ser totalmente trocada ou obrigada a apresentar resultados que perpetuassem a entidade/empresa/clube; bem diferente do que lemos acima.
    Nada contra – porque necessária – a política de venda dos melhores jogadores para o estrangeiro; tudo contra o alto investimento na base sem que tenhamos um time onde, pelo menos, 6 titulares em cada jogo tenham saído dela. Esta, a meu ver, seria a forma de termos time para temporadas seguidas, mesclando boas aquisições de jogadores não tão veteranos e que venham para assumir lugar de titular junto aos da casa. Baratearia a folha de pagamento; teríamos dinheiro para contratar bons jogadores para completar o time e perpetuaríamos uma situação de estabilidade financeira que, certamente, nos proporcionaria disputar títulos pelos anos a fim…

  2. Acompanho as analises deste Itau Bba sobre o SPFC ha alguns anos e se levasse em consideraçao as analises estariamos falidos desde 2015 , nao acertaram uma .
    Apostolos do Apocalipse as avessas , lamentavel ….

  3. Uma coisa que eu acho que deveria ser feita urgente por todos os clubes é parar de inflacionar os salários dos jogadores….tinha que ter um teto ….qlq pereba ganha 200…300 mil….Guerrero ganhando 1 milhão por mês, ou qse isso, nem sei….Não há faturamento que resiste a esses salários astronômicos!!

  4. A diretoria saiu anunciando que até 2019 zeraria a dívida, essa reportagem dá pra ver que mentiram que só abaixou a dívida bancária, as dívidas operacionais e impostos aumentaram muito, ou seja cobriram a cabeça e descobriram o pé.
    O que nos leva a concluir que o Leco é um “Lula que distorce os dados, não tem nada de boa gestão administrativa, pelo contrário ano passado desmancharam o time que quase caiu e gastaram mal, é uma piada de mal gosto para nós São Paulinos.
    Dívida é dívida, concordo que priorizar a bancária é melhor pra reduzir juros, mas não justifica, estão usando muito mal o dinheiro que entra e isso não pode passar batido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*