São Paulo alega erro em site e diz que Paulo Miranda não tem Twitter

O desabafo de Paulo Miranda a respeito da falta de oportunidades, na verdade, não foi dele. Segundo o São Paulo, o zagueiro não detém mais a conta @PMirandaReal no Twitter, como aponta a página do elenco no site do clube.

A explicação é de que o jogador, contratado no início deste ano, excluiu seu cadastro desde a época do Bahia. O campo “twitter oficial” existente no perfil dele, portanto, será apagado.

A polêmica começou na noite de quinta-feira, quando alguém que supostamente tomou o nome de usuário antigamente utilizado pelojogador escreveu um desabafo na ferramenta. “Minha cabeça está focada no São Paulo. Meu desejo é ficar, porém, se eu não for aproveitado, arrumo minhas malas e vou embora”, postou.

Questionado sobre o assunto na manhã desta sexta-feira, antes de o São Paulo negar a autoria de Paulo Miranda no texto, Ney Franco disse que ele pode ter novas chances, pois disputa posição com João Filipe pelo lado direito da zaga, mas também não aliviou. “A gente tem que ter jogadores envolvidos com o projeto, e esperamos que ele esteja com a cabeça aqui”, respondeu.

 

O beque não é titular desde que Emerson Leão foi demitido. O antigo treinador saiu em sua defesa após a eliminação na semifinal do Campeonato Paulista para o Santos, quando ele cometeu pênalti e vacilou no segundo gol da derrota por 3 a 1, no Morumbi.

Logo em seguida à precoce queda na competição estadual, a diretoria retirou Paulo Miranda da concentração e proibiu o treinador de escalá-los nos jogos das oitavas de final da Copa do Brasil, contra a Ponte Preta. Tudo a contragosto de Leão, que mais tarde aproveitou nova liberação da diretoria para voltar a utilizá-lo no primeiro semestre.

Depois da demissão do ex-goleiro, no entanto, Paulo Miranda – que não tem mais cadastro noTwitter – nunca mais começou jogando. Nem com o interino Milton Cruz nem com o atual treinador, Ney Franco, que, no domingo passado, diante do Grêmio, preferiu improvisar o volante Casemiro no setor em vez de escolher um dos zagueiros de ofício disponíveis no elenco.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*