São Paulo acusa cansaço e fica no empate em Loja

Depois de viajar por aproximadamente 16 horas, o São Paulo apresentou um futebol sem brilho diante da Liga Deportiva Universitaria de Loja (ECU) e ficou no empate por 1 a 1 no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Bermudez marcou contra para os brasileiros e Larrea empatou com um golaço, ainda na etapa inicial no estádio Reina del Cisne, a cerca de 2 mil metros de altitude.

O jogo de volta está marcado para 24 de outubro, no Morumbi. Ao Tricolor, basta o 0 a 0 para garantir a classificação. Nova igualdade por 1 a 1 levará a decisão para os pênaltis e qualquer outro empate dá a vaga nas quartas aos equatorianos. Universidad de Chile ou Emelec (ECU) são os possíveis rivais.

Para este compromisso, a expectativa é de que Luis Fabiano esteja em campo. Já Paulo Henrique Ganso, que se recupera de lesão na coxa para poder estrear, só deve ter condições em novembro. Mesmo assim, o camisa 8 está inscrito no torneio continental.

UM CONTRA, OUTRO A FAVOR

Enquanto o time da casa chamava a atenção por lances como a furada de Calderón – causada também pelo gramado irregular -, pelo cabelo à la Balotelli do zagueiro Hurtado e pela camisa do goleiro Alvarado, que sequer tinha escudo, o Tricolor tentava furar o bloqueio armado por Paúl Vélez com bolas enfiadas de Jadson e arrancadas de Osvaldo. Sumidos, Lucas e Ademilson – que ganhou a vaga de Willian José – não ajudaram muito. A ausência de um centroavante como Luis Fabiano, machucado, também pesou.

Na base da vontade e da força física, os equatorianos se igualaram ao Tricolor e já haviam exigido boa defesa de Rogério Ceni em chute de Uchuari quando Osvaldo cruzou da esquerda e Bermudez empurrou contra o patrimônio de peixinho. O autor do gol contra entrara no lugar do lesionado Cumbicus, ainda aos 20 minutos.

Ele já havia sido eleito vilão pelo lotado estádio, mas o capitão Pedro Larrea roubou a cena aos 43 minutos, com um golaço em chute colocado de fora da área. Ceni nada pôde fazer, a não ser reclamar da falta que originou a jogada e ainda rendeu um cartão amarelo a Denilson – o 19º dele no ano, o que o consolida como atleta mais advertido do São Paulo. Os brasileiros acreditam que o árbitro chileno Julio Bascuñan inverteu a infração.

MUDANÇAS TÁTICAS, NÃO NO PLACAR

O segundo tempo começou ainda mais nivelado. A LDU tomou a iniciativa e criou pelo menos três boas oportunidades com Uchuari. O São Paulo, talvez atrapalhado pela altitude, fazia poucas jogadas de troca de passe e só chegava com perigo nas faltas cobradas por Jadson. Em uma delas, Paulo Miranda cabeceou sozinho e perdeu grande chance pouco antes de deixar a lateral direita e ir para a zaga. Douglas assumiu o lado do campo ao entrar na vaga de Ademilson. Denilson, pendurado, também saiu para a entrada de Wellington.

No 3-5-2 de Ney Franco, Osvaldo passou a ser centroavante. Mas durou pouco. Logo Willian José entraria na vaga de Jadson para ficar no comando de ataque, com Maicon um pouco mais adiantado para armar e Lucas mais recuado. As constantes mudanças táticas não surtiram efeito e o time pouco criou.

Aos 42 do segundo tempo, o time ainda passou por apuros. Rogério Ceni cobrou falta na barreira, o time não conseguiu parar a jogada no meio-campo e Rafael Toloi precisou se atirar na bola para evitar o chute da intermediária, com o capitão ainda longe da meta. A emoção parou por aí.

FICHA TÉCNICA:
LDU (ECU) 1×1 SÃO PAULO

Estádio: Reina Del Cisne, em Loja (ECU)
Data/hora: 26/9/2012 – 22h
Árbitro: Julio Buscuñan (CHI)
Auxiliares: Juan Maturana (CHI) e Marcelo Barraza (CHI)
Renda/público: Não disponível/ 13.751 presentes
Cartões amarelos: Vera e Salas (LDU) ; Rhodolfo, Wellington, Denilson e Osvaldo (SPO)
Cartões vermelhos:
GOLS: Bermudez, 36’/1ºT (contra) (0-1); Larrea, 44’/1ºT (1-1);

LDU-Loja (ECU): Alvarado; Gómes, Cumbicus (Bermudez, 19’/1ºT), Vera e Hurtado; Larrea, Feraud, Mosquera (Cordero, 28’/2ºT) e Uchuari; Calderón (Salas, 21’/2ºT) e Fábio Renato. Técnico: Paúl Vélez.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denilson (Wellington, 12/2ºT), Maicon, Jadson, Osvaldo, Lucas e Ademilson (Douglas, 12’/2ºT). Técnico: Ney Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*