Rodrigo Caio revela insônia e cita Majestoso como ponto da virada

Com 247 jogos, Rodrigo Caio é o atleta do atual elenco que mais vezes vestiu a camisa do São Paulo, clube pelo qual foi revelado. Nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, o zagueiro disse ter passado noites em claro preocupado com o possível rebaixamento da equipe, que chegou a ocupar o 19º e penúltimo lugar do Campeonato Brasileiro.

“Foram muitas noites sem sono. O time não conseguia encaixar, não fazia bons jogos, não vencia as partidas. Tem jogos que as coisas não dão certo, mas mesmo assim é preciso vencer. Muitas vezes, jogamos bem e não ganhamos, como foi no jogo contra o Palmeiras. Isso me preocupava”, rememorou o camisa 3.

Diante de sua torcida, a equipe treinada por Dorival Júnior reagiu recentemente vencendo Flamengo e Santos, no Pacaembu, e subiu para o 11º lugar, com 40 pontos, cinco a mais que a Ponte Preta, primeiro clube dentro da zona de descenso.

“Mas conseguimos mudar esse momento. O Dorival, com um excelente trabalho, conseguiu recuperar os jogadores, fez com que o time voltasse a jogar bem. Hoje o São Paulo tem um sistema de jogo definido”, avaliou o defensor.

Para Rodrigo Caio, no entanto, a reação são-paulina teve como ponto de partida o clássico com o Corinthians, pela 25ª rodada, em 24 de setembro, no Morumbi. Na ocasião, o Tricolor dominou o Majestoso, mas acabou sofrendo o empate por 1 a 1 no final.

“Desde o jogo contra o Corinthians, quando fizemos uma grande partida, o time melhorou. Merecíamos muito a vitória, que não veio por vários fatores. Tiramos lições daquele jogo, mostrou que poderíamos jogar assim em outras ocasiões. Oscilamos depois em algumas partidas, principalmente contra Fluminense e Atlético-MG. Depois, o time se encontrou”,

Buscando somar mais sete pontos para assegurar a permanência na elite nacional, o São Paulo enfrenta o lanterna Atlético-GO, neste sábado, às 19 horas (de Brasília), no Estádio Serra Dourada.

Atrito com Cueva

Preocupado em estar de bem com todos no São Paulo, o zagueiro Rodrigo Caio negou que sua relação com o meia Christian Cueva tenha sido abalada após ter cobrado o peruano publicamente pela queda de seu rendimento. De acordo com o camisa 3, uma conversa entre os dois resolveu o mal-entendido.

“O Cueva sempre foi um dos principais jogadores do time. Muitas vezes as pessoas interpretam de uma forma que não foi o que você quis dizer. Em nenhum momento critiquei o Cueva. Procuro sempre me dar bem com todas as pessoas”, afirmou Rodrigo Caio, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira.

“Conversamos depois, falei que não quis criticá-lo. Falei que tínhamos muita preocupação, que deveríamos esquecer isso e se dedicar em campo. Demos um basta nisso. Hoje, graças a Deus, está tudo certo. Ele está fazendo grandes partidas, fazendo gols”, acrescentou.

A declaração a que o zagueiro se refere foi dada em setembro, quando o São Paulo ocupava o 19º e penúltimo lugar do Campeonato Brasileiro e vinha de derrota por 4 a 2 para o Palmeiras, pela 22ª rodada.

“Ele sabe que tem que melhorar, e a gente de alguma forma tenta ajudá-lo, mas ele também tem que se ajudar, procurar melhorar e ele tem consciência disso. A cobrança não é somente em cima dele, é em cima de mim, em cima de todos os jogadores do São Paulo”, disse Rodrigo Caio, na época.

Cueva chegou a rebater sugerindo que o companheiro explicasse o empate por 2 a 2 com a Ponte Preta, no Morumbi, onde foi reserva na ocasião. Passando rapidamente pela zona mista do estádio, o peruano disse: “Fala com o Rodrigo Caio. O Rodrigo Caio vai falar”.

Oito rodadas depois, o clima é outro. Cueva recuperou o futebol, sendo decisivo em triunfos contra Vitória, Atlético-PR, Flamengo e Santos – ele soma 10 gols e 11 assistências no ano. Com o seu camisa 10 em ascensão, o São Paulo se distanciou da zona de rebaixamento e agora ocupa o 11º lugar, com 40 pontos.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Rodrigo Caio revela insônia e cita Majestoso como ponto da virada

  1. Podemos até criticar e contestar o jogador de futebol Rodrigo Caio. Eu mesmo sou contumaz nas minhas críticas ao zagueiro Rodrigo Caio. Contudo, ninguém pode critica-lo no que respeita a sua hombridade, caráter e dignidade. Nesses quesitos ele é nota 10, com louvor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*