René Simões diz que saída do São Paulo foi por princípios “que não devem ser quebrados”

René Simões se pronunciou pela primeira vez sobre a sua saída do São Paulo. Ele, que ocupada o cargo de coordenador das categorias de base do clube, disse que sua saída se deu por causa de princípios “que não devem ser quebrados”.

Ele citou até a recente polêmica envolvendo o goleiro Rogério Ceni e o técnico Ney Franco para ilustrar o seu caso em texto escrito no seu site oficial.

“Tive oportunidade de parabenizar o Ney pela condução serena e pelo resultado obtido, ou seja, grupo nas mãos dele, cada vez mais orgulhoso pelo líder maior, Rogério Ceni e jogando uma enormidade depois daquele episódio. Portanto, saio em nome de princípios que não podem e não devem ser quebrados ou negociados”.

Em um trecho do esclarecimento em seu site, René Simões deu a entender que saiu do São Paulo porque contestou decisões dos seus superiores.

“No caso atual, é uma questão muito simples entre o entendimento do cargo e a função do cargo. O cargo pertence, em qualquer momento à instituição, quanto a função pertence por definição do organograma e do fluxograma a quem senta na cadeira referente ao mesmo”.

René diz também que sai emocionado com o carinho recebido. “Agradeço a todos dentro do clube que me escreveram com as mais variadas manifestações, foi emocionante. Saio de mente quieta, espinha ereta e coração tranquilo e com a certeza de que saio não por mim mas por respeito ao projeto elaborado, iniciado e aos profissionais envolvidos. Agradeço a cada profissional da base, competentes e leais que me ajudaram muito neste período”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*