Rei do segundo turno, Muricy busca arrancada para voltar a ser ‘eleito’

A corrida eleitoral para decidir o novo campeão brasileiro está chegando ao fim e o candidato Muricy Ramalho, da chapa São Paulo, segue sete pontos atrás de Marcelo Oliveira, da chapa Cruzeiro. No entanto, se depender das campanhas de Muricy no segundo turno, o pleito promete ser decidido voto a voto, na boca de urna.

A conta é simples. Quando sagrou-se tricampeão brasileiro pelo Tricolor, entre 2006 e 2008, o técnico teve sempre o melhor desempenho do segundo turno, entre todos os candidatos. Em 2008, aliás, arrancou na parte final da competição e tirou uma diferença de 11 pontos para o Grêmio. Caneco garantido.

No entanto, naquele ano, o técnico começou a recuperação logo na virada de turno e agora restam apenas oito rodadas para tirar sete pontos de diferença do líder.

O aproveitamento do São Paulo na segunda parte do campeonato é inferior ao da primeira. Nas 19 rodadas iniciais, 36 pontos conquistados, aproveitamento de 61,3%. No segundo turno, a porcentagem caiu para 51,5%, com 17 pontos conquistados em 11 rodadas. Curiosamente, a diferença para a Raposa se manteve em sete pontos, margem de erro muito alta, tanto que Muricy admite o favoritismo do rival.

– A pressão existe sempre, não é pelo Cruzeiro. Eles são os favoritos, se prepararam muito bem, os outros times estão se preparando ainda. Não é assim que se ganha o Brasileiro, por acaso. Se ganha se preparando bem. Os outros têm de correr atrás – afirma o técnico.

Atualmente, o São Paulo de Muricy é apenas o sexto colocado do segundo turno, quatro pontos atrás do Atlético-MG, líder no quesito. Está, pelo menos, à frente do Cruzeiro, com os mesmos 17 pontos, mas superior no saldo.

Para equiparar-se aos números de quando era eleito, Muricy sabe que não pode mais perder. Seis vitórias e dois empates nas últimas rodadas, por exemplo, dariam 68,5% de aproveitamento no segundo turno e 73 pontos no campeonato. O Cruzeiro ainda teria de perder 11 pontos para deixar o título.

Diante disso, resta a saudade de quando era mais fácil, né, Muricy?

– O que o Cruzeiro faz agora, a gente fazia toda hora – lamentou.

MURICY NO 2º TURNO QUANDO FOI CAMPEÃO

2010
No Fluminense, pela primeira vez o técnico foi campeão brasileiro sem ter o melhor desempenho no segundo turno. No entanto, aproveitamento foi muito bom. Muricy conquistou 33 pontos, contra 38 do primeiro turno.

2008
Aproveitamento de 73,6% dos pontos no segundo turno pelo São Paulo, conquistando pela quarta vez consecutiva o troféu de melhor equipe nesta etapa (a primeira vez foi pelo Inter, em 2005)). Perdeu apenas na estreia, depois arrancou e tirou 11 pontos de vantagem do Grêmio para ser campeão.

2007
Neste ano, Muricy teve melhor aproveitamento no primeiro turno, 39 pontos contra 38. Porém, terminou a primeira fase seis pontos à frente do vice-líder Botafogo e o campeonato com 15 pontos à frente do Santos, segundo colocado.

2006
São Paulo conquistou 38 pontos no primeiro turno e 40, no segundo. Aproveitamento final foi de 68,4%, enquanto que da segunda etapa foi de 70,2%. Foi o primeiro título do técnico na era dos pontos corridos. Um ano antes, pelo Internacional, levou o segundo turno, mas ficou atrás do Corinthians.

Fone: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*