Questionados, Cruzeiro e Tricolor juntam cacos em estreia do Brasileiro

A abertura do Campeonato Brasileiro será a oportunidade de Mano Menezes e Rogério Ceni afastarem qualquer risco de crise em seus centros de treinamento. Cruzeiro e São Paulo tentam juntar os cacos de suas eliminações precoces na Copa Sul-Americana e estrear com o pé direito no Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 16h (de Brasília). Ambos caíram logo na primeira fase do torneio continental contra adversários inexpressivos em território internacional.

A Raposa vive uma semana péssima. No último domingo perdeu o Campeonato Brasileiro para o maior rival, Atlético, com uma derrota por 2 a 1, encerrando a série invicta e jogando mal. Dos 180 minutos decisivos, o Cruzeiro foi superior em, no máximo, 20.

Dias depois foi a vez de dar adeus a Copa Sul-Americana. O Cruzeiro voltou a perder, 2 a 1 no tempo normal e 3 a 2 nos pênaltis, para o Nacional do Paraguai. Novamente jogando mal e com cobranças erradas nas penalidades. Após a eliminação o técnico Mano Menezes apontou o dedo e destacou que a queda ocorreu após erros individuais.

O treinador acredita que o inicio do Campeonato Brasileiro pode afastar qualquer risco de crise na Toca da Raposa II. “Precisamos iniciar bem. No domingo temos um jogo duríssimo contra o São Paulo. Vamos iniciar bem. Colocar, agora, os nervos no lugar. Com a eliminação a tendência é de aparecer algumas coisas, as cobranças vem e precisamos estar preparados. O futebol é assim. Com a mesma maneira que é com os outros, é com a gente. recuperar a confiança no início do Brasileiro e é esse que é o papel do treinador nessa hora”, completou.

Ceni já está pressionado no cargo (Foto: Fernando Dantas/GazetaPress)

A situação do São Paulo é ainda mais complicada. Enquanto a Raposa ainda tem a Copa do Brasil pela frente nesta temporada, o Tricolor jogará apenas o Brasileirão em 2017 e tem na competição sua última chance de se redimir no desastroso ano de estreia de Rogério Ceni como treinador.

“Pressão sempre existe, é natural. Nos resta o Brasileiro e temos que focar. As convicções são de um time que ataca bem, que vai tentar se recompor mais rápido. O que mais importa são as eliminações. A campanha em si não é das piores. As eliminações, sim, são preocupantes no sentido de que não conseguimos chegar”, disse o treinador.

Antes da eliminação na Copa Sul-Americana, os tricolores mostravam um otimismo exacerbado com a disputa do Campeonato Brasileiro. O lateral Júnior Tavares chegou a dizer que a equipe não precisava de reforços e brigaria pelo título da competição. Após a queda, porém, os atletas mostraram mais insegurança com o sucesso do time.

“Dependendo de como começarmos o Brasileiro, e como chegarmos às últimas 10 rodadas, saberemos se vamos brigar pelo título. Temos time para brigar pelas primeiras posições, vaga na Libertadores. Mais perto das 10 rodadas finais poderei falar se vamos brigar para ser campeão. São oito ou nove times fortes brigando na parte de cima, e outros 10 que também tem qualidade”, afirmou o atacante Lucas Pratto.

Nesta quinta-feira, o São Paulo amargou sua terceira eliminação em confrontos mata-mata nesta temporada. Antes do vexame contra o Defensa y Justicia, pela Copa Sul-Americana, a equipe caiu na semifinal do Campeonato Paulista, contra o Corinthians, e foi eliminada pelo Cruzeiro antes das oitavas de final da Copa do Brasil.

Assim, o jogo deste domingo poderá ser uma espécie de vingança contra a Raposa pela desclassificação na Copa do Brasil. “Temos que reagir domingo contra um time grande, no primeiro jogo do Brasileiro, fora de casa. Temos que focar nisso”, completou o centroavante.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X SÃO PAULO

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 14 de maio de 2017 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro:
Assistentes:

CRUZEIRO: Rafael, Mayke, Léo, Caicedo, Diogo Barbosa, Henrique, Hudson, Thiago Neves, Rafinha, Arrascaeta e Ramon Ábila
Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Cueva, Luiz Araújo e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*