‘Queridinho’, Ademilson ressurge após bronca e reunião com Juvenal

O jovem atacante Ademilson foi formado no CT de Cotia e promovido há mais de dois anos ao elenco profissional do São Paulo. Hoje, aos 19 anos, o destaque da Copa do Mundo sub-17 de 2011 virou titular da equipe e tem sido peça fundamental no esquema tático de Muricy Ramalho. Tudo por conta da intervenção do presidente Juvenal Juvêncio, que desde 2010 fazia profecias otimistas em relação ao então garoto de 16 anos, que despontava na base.

O São Paulo havia perdido três partidas seguidas no Brasileirão – contra Goiás, Grêmio e Santos – quando o técnico Muricy Ramalho impôs tratamento de choque para recuperar a equipe e evitar o rebaixamento no Brasileirão. Entre outras medidas, o treinador convocou Juvenal Juvêncio e pediu ao presidente que frequentasse mais o CT e fizesse cobrança aos jogadores. Um dos escolhidos por Juvenal, então, foi Ademilson.

Ao ouvir de Muricy que o atacante no qual sempre apostou seria titular na partida contra o Vitória, no dia 5 de outubro, Juvenal Juvêncio chamou Ademilson para uma reunião na concentração, sexta-feira, no CT. O garoto ouviu forte cobrança, mas também o respaldo do presidente. Juvenal afirmou que não o negociaria por empréstimo ou definitivamente a qualquer clube europeu, disse que teria de brigar contra a crise são-paulina e que, se não conseguisse finalmente demonstrar o futebol que se esperava, voltaria para Cotia. No entanto, contou que a sequência como titular finalmente viria.

Quem acompanhou a reação de Ademilson afirma que o atacante saiu animado da conversa com o presidente. Da concentração, o jogador avisou a familiares e a seu estafe que seria titular no dia seguinte, contra o Vitória. No jogo, não balançou as redes, mas teve boa atuação. Na sequência, conseguiu iniciar as outras seis partidas seguintes entre os 11 titulares.

A reunião convocada por Juvenal com o garoto foi uma espécie de ultimato. Juvenal criou expectativa de vê-lo como titular há alguns anos e já afirmou que alguns membros da diretoria já estava duvidando das capacidades do jogador. “Não tinha a correspondência dos demais por aqui”, falou Juvenal no início do mês, sobre a perda de confiança de alguns no São Paulo.

O fato de Juvenal Juvêncio exaltar as crias do São Paulo no CT de Cotia já é conhecido, mas Ademilson sempre teve atenção especial do presidente, que observa características incomuns. Em conversas informais, Juvenal já falou algumas vezes sobre a “bravura” de Ademilson. O presidente falava sobre o atleta desde antes das atuações de destaque na categoria sub-17 da seleção brasileira.

Nesta quarta-feira, contra a Ponte Preta, no primeiro jogo da semifinal da Copa Sul-Americana, Ademilson será titular novamente do São Paulo de Muricy Ramalho – outrora estigmatizado pelas poucas chances que deu a jovens jogadores no São Paulo, entre 2006 e 2009. O garoto de 19 anos assumiu a ponta esquerda do esquema 4-2-3-1, em vaga ocupada por Osvaldo no primeiro semestre.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “‘Queridinho’, Ademilson ressurge após bronca e reunião com Juvenal

  1. É, só que Ademilson, pra mim, apresenta um futebol apenas um pouco acim ado regular.Comno JJ não entende nada de futebol,não vejo futuro em Ademilson, mas se puder chamar a atenção de algum time do exterior, que seja bem vendido, mas não é um jogador que me encanta.JJ mostra toda a sua incompetência:por que não teve esta mesma conversa com Oscar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*