Preocupado com condições do jogo, Muricy pede superação aos atletas

Um jogo com a cara da Libertadores. Foi dessa maneira que o técnico Muricy Ramalho definiu o confronto desta quarta-feira, contra o Huachipato, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. Ingredientes não faltam: arena acanhada e que certamente estará lotada, gramado ruim, desgaste físico. Após o treino de reconhecimento do gramado do estádio CAP, o treinador falou rapidamente com os jornalistas brasileiros e falou o que espera da partida.

– Conversei muito com os jogadores. O campo é estranho. Ele é desnivelado, mas é amplo, tem espaço para atacar pelas pontas. Nas áreas, está muito ruim. Já falei aos jogadores que não poderemos recuar a bola para o Rogério. Ela quica muito e isso poderá ser complicado. Temos de jogar com segurança – afirmou.

Com a vitória por 1 a 0 na partida de ida, há duas semanas, o São Paulo entra em campo nesta quarta-feira jogando por três resultados: vitória, empate ou derrota por um gol, desde que marque pelo menos uma vez. O treinador reuniu os atletas antes do início do treino e avisou: não adianta pensar apenas em se defender.

– Temos uma boa vantagem, até pelo regulamento da competição. Não tomamos gol em casa. Mas não vamos jogar apenas por uma boa. Vamos jogar para vencer. Apesar dos desfalques, entraremos em campo com um time forte. A viagem foi um pouco desgastante, mas até a hora do jogo todo mundo estará mais descansado – ressaltou.

Huachipato e São Paulo se enfrentarão no estádio CAP, em Talcahuano, a partir das 19h30 desta quarta-feira, com acompanhamento em tempo real pelo GloboEsporte.com. Quem vencer esse confronto, enfrentará na próxima fase Goiás ou Emelec, do Equador.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*