Para livrar Luis Fabiano, clube tenta transformar ofensa em protesto

Ainda que a diretoria de futebol do São Paulo considere exagerada, a punição de quatro jogos aplicada pela Conmebol a Luis Fabiano é a mínima a quem tiver “conduta antidesportiva contra um oficial de jogo (insultar ou fazer gestos ofensivos graves)”, conforme o código disciplinar recém-criado pela entidade.

A estratégia dos advogados Carlos Ambiel e Roberto Armelim é desqualificar a acusação de que o atacante tenha proferido “graves insultos” a Wilmar Roldán, árbitro da partida contra o Arsenal. No recurso enviado à Câmara de Apelações, eles baseiam o episódio em outro parágrafo do artigo 10, no qual, por “protestar reiteradamente ou descumprir ordens do árbitro”, a pena parte de um jogo de gancho.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Embora o atacante tricolor a negue, ofensa ao árbitro Wilmar Roldán foi registrada pela televisão

Restando duas rodadas na fase de grupos da Libertadores, o ideal seria convencer o tribunal a relaxar a punição justamente para um só jogo, uma vez que o atacante já cumpriu suspensão automática. Dessa forma, ele ficaria livre para enfrentar The Strongest (em La Paz, em 4 de abril) e Atlético-MG (no Morumbi, no dia 17) e tentar ajudar a equipe a se classificar para as oitavas de final.

O problema é que ao menos um insulto de Luis Fabiano a Roldán, embora ele o negue, foi filmado pela televisão. No sábado, antes do duelo com o Bragantino, pelo Campeonato Paulista, pessoas do próprio clube admitiam o fato no Morumbi, usando como defesa a alegação de ter ocorrido somente depois de recebido o cartão vermelho, o que, na verdade, é indiferente.

Vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes foi o único a reconhecer em público o desvio de conduta do jogador, com quem diz ter conversado em particular. “É óbvio que, depois da expulsão, o Luis deve ter feito alguma traquinagem, mas nada que, na minha visão, justifique uma pena tão rigorosa”, comentou o dirigente, reforçando mais tarde: “Ele deve ter falado alguma abobrinha”.

A Luis Fabiano, cabe apenas aguardar. “Agora não adianta falar. Já está aí a punição. É torcerpara que a defesa consiga reverter tudo isso”, desabafou o camisa 9, que vive boa fase em campo, tendo feito gol nos últimos três jogos, porém se mostra incomodado com algo que ninguém no clube sabe dizer o que é.

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Para livrar Luis Fabiano, clube tenta transformar ofensa em protesto

  1. QUATRO

    ????????? so quatro ?????????

    pra esse pipokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkero

    que foge da rinha quando mais precisamos.

    pipokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkero

    ero ero ero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*