Os últimos detalhes que São Paulo e Rogério Ceni tiveram de acertar

Sem Ricardo Gomes e livre para procurar um técnico, o São Paulo intensificou as conversas com Rogério Ceni. A ideia do clube é assinar com o ex-goleiro o mais rápido possível para que se dê sequência ao planejamento para 2017. A tendência é que ele seja confirmado pela diretoria na hora do almoço desta quinta-feira (24).

Porém, para que o negócio fosse fechado, alguns pontos precisaram ser discutidos. Segundo a reportagem do UOL Esporte apurou, a diretoria tricolor conversou na noite de quarta-feira com o ex-jogador para acertar esses últimos pontos.

O clube esperava que Rogério Ceni tivesse a compreensão de que a carreira de técnico não começa no patamar financeiro que terminou a de jogador. Ou seja, o seu salário como treinador deverá ser mais do baixo do que quando pendurou as chuteiras, no fim de 2015.

O ex-goleiro, por sua vez, queria um contrato de dois anos de validade e multa rescisória. Historicamente, o São Paulo não colocava tais cláusulas para o caso de demissão do treinador. Ricardo Gomes, por exemplo, não tinha nem sequer prazo em seu vínculo com o clube.

O São Paulo também gostaria de saber com quem o ex-goleiro vai querer trabalhar, como será formada a sua comissão técnica. Hoje, o clube mantém alguns profissionais fixos no departamento, como o auxiliar Pintado.

Por fim, existia uma dúvida de como como o elenco vai ser montado. Rogério Ceni não fez exigências, mas espera contar com um time mais competitivo. Por isso, existe a necessidade de se contratar reforços. O São Paulo, porém, não está com caixa para fazer altos investimentos. Desta forma, será necessário ter criatividade e fazer bons negócios para montar um time que agrade o futuro técnico.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*