Oposição acusa situação de ato de agressão na eleição do São Paulo

A eleição para o Conselho Deliberativo do São Paulo foi marcada por uma confusão nos arredores do estádio do Morumbi. A oposição, capitaneada pelo candidato Kalil Rocha Abdalla, acusa um membro da situação, que tem como candidato Carlos Miguel Aidar, de ter agredido a secretária de Abdalla, Solange Blanco.

Segundo contou ao UOL Esporte o responsável pela campanha de Kalil, Luis Guidi, um rapaz com uma camisa amarela, cor que representa a chapa da situação, atirou uma latinha de cerveja em Solange Blanco após a mesma gritar “Fora Juvenal” nas imediações do Morumbi.

A Polícia Militar chegou ao local e levou o agressor para prestar declarações sobre o ato no 89º Distrito Policial, que fica na região do Portal do Morumbi, próximo ao Morumbi. Solange Blanco também foi ao local para preencher um Boletim de Ocorrência. Ela foi fazer também um exame de corpo de delito.

Marco Aurélio Cunha, candidato à reeleição no Conselho e membro da chapa de Kalil, minimizou o fato. “O clima aqui dentro está muito saudável. Não vi o que aconteceu. Mas acho que foi uma ação isolada”.

Via assessoria de imprensa, Kalil condenou a situação. “É um fato que não pode acontecer de jeito nenhum. Por isso que quero mudar o São Paulo”.

João Paulo de Jesus Lopes, atual vice-presidente de futebol do São Paulo, disse que não soube do incidente. “Isso que você está falando eu desconheço completamente, mas entendo que sempre um ou outro incidente, com ânimos mais exaltados, pode acontecer. Às vezes alguém pode reagir a uma ofensa, mas não posso fazer nenhum comentário sem conhecer o assunto”.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*