Números do São Paulo com e sem Cueva são praticamente os mesmos

Camisa 10 do São Paulo neste Brasileirão, o peruano Cueva estará de volta à equipe de Dorival Júnior após servir a seleção de seu país. A ausência do articulador nos últimos três jogos do Tricolor foi sentida pelo time e, inclusive, chegou-se a dizer que o meio de campo não tinha a mesma produção sem ele. Os números, no entanto, mostram o contrário.

Nos três últimos jogos do peruano antes de ir servir sua pátria, o São Paulo somou vitórias contra Flamengo, Santos e Atlético-GO. Nestas partidas, o time finalizou ao gol adversários em 29 oportunidades. Destas, 11 tiveram a direção do gol e as outras 18 saíram erradas. Principal articulador do elenco, Cueva teve boas atuações nas partidas e ainda fez um gol no San-São.

Apesar da importância do camisa 10 para o sistema ofensivo tricolor, a produção do meio de campo se manteve. Na verdade, houve uma pequena melhora. Nos empates contra Chapecoense e Vasco e na derrota para o Grêmio, o São Paulo criou 30 oportunidades de gol, uma a mais do que com o peruano. Um terço teve a direção do gol e o restante nem sequer acertou o alvo.

Para o técnico Dorival Júnior, comandante desta equipe, a ausência de Cueva nos últimos três jogos é algo negativo, claro. Contudo, as entradas de Maicosuel e Lucas Fernandes nestas partidas não fizeram com que o time deixasse o nível técnico cair.

– É natural a falta de criação sem o Cueva, mas, mesmo assim, criamos. Futebol não se resume a um jogador, para o lado positivo ou negativo. É natural falar isso porque não vencemos sem ele nas três últimas rodadas, mas já jogamos com e sem ele e precisamos saber atuar, disse o treinador na quarta-feira, logo após o revés para o Grêmio, em Porto Alegre.

Para o jogo do próximo domingo, contra o Botafogo, no Pacaembu, a comissão técnica terá a opção de colocar Cueva em campo. O meio-campista se reapresenta ao CT da Barra Funda nesta semana após defender sua seleção nos jogos da repescagem para a Copa do Mundo de 2018.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Números do São Paulo com e sem Cueva são praticamente os mesmos

  1. O Cueva pode nao ser o meia dos sonhos, mas pelo menos tendo um meia habilidoso no meio libera mais o Hernanes para outras fuçoes, sem o Cueva percebeu-se que sobrecarregou o mesmo e vimos que ele quase nao produziu nada nesses 3 jogos, foram 2 empates e 1 derrota muito pouco para um time que tinha e tem obrigacao de sair do Z4, e pior tb sobrecarregava o Pratto ja que tb precisa voltar o tempo todo para ajudar marcar e armar as jogadas para ele mesmo.
    E 2018 pode ser pior pq alem nao termos Hernanes que com certeza nao vai renovar, so um milagre ele permanece para 2018 e Cueva com a selecao dele classificada ficara mais jogos fora, 2018 promete ser pior que 2017, com essa diretoria meia boca, diretoria de 2a divisao, vamos amargar mais um ano perdido antes de comecar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*