No topo do ranking de idade, Rogério Ceni e Zé Roberto se enfrentam

Não são safras de vinho, mas podem bem rotular a mais fina garrafa da bebida. Veteranos e com disposição de iniciantes, os amigos Rogério Ceni e Zé Roberto, dois dos três jogadores mais experientes desse Brasileiro comandam São Paulo e Grêmio, respectivamente, no duelo deste domingo, às 17h, no Olímpico, que pode ser um divisor de águas para a ambição de ambos no Brasileiro.

– Fisicamente me sinto bem, meus treinos duravam duas horas, hoje duram quatro, desde proteções e alongamentos. Mas é a vida, é assim. Se eu fizer um treino como os meninos fazem, não dá. Preciso de prevenção de lesões, gelo, pelo desgaste gerado. Hoje tenho que fazer bota de esparadrapo, fortalecimento, isso demanda maior treino, mas que ainda é algo apaixonante para mim – afirmou Rogério Ceni, que atuará pela primeira vez depois do anúncio da renovação.

O experiente meia gremista também está satisfeito com o que vem apresentando em campo.

– A história nos mostra que grupos vencedores sempre mesclaram experiência e juventude. Você precisa dessas duas características para passar por todas as situações que as competições impõem. Estou feliz com minha produção nos dias de hoje e batalhei muito para jogar em alto nível em todos os clubes que passei, independente da idade – declarou Zé Roberto, ao LANCENET!.

Amigos, os veteranos ambicionam a vice-liderança do torneio nacional, o que garante o acesso direto à segunda fase da Libertadores. O Atlético-MG ocupa a posição com 64 pontos, um a mais do que o Grêmio e cinco do que o Sampa.

Além disso, os dois ainda podem se enfrentar na semifinal da Sul-Americana. O time gaúcho precisa eliminar o Millonarios (COL).

Bate-Bola: Zé Roberto, em entrevista ao LANCENET!:

L!: Além de Homem de Ferro, outro apelido que você ganhou de alguns torcedores é o de Zédane Roberto. O que você acha disso?
Zé Roberto: Zédane… (risos)…(mais risos). Essa é boa! Para mim não há comparação quando se trata de jogadores como Zidane, Ronaldo e Messi. São fenômenos! Mas fico lisonjeado pela comparação, pois o Zidane é um ídolo que tenho.

L!: E o “Projeto Verão” e a renovação de contrato para o ano que vem. Ambos vão acontecer?
ZR: Ainda temos tempo para isso. Até o final do ano, só quero falar em ajudar o Grêmio a conquistar os objetivos: chegar o mais longe possível no Brasileirão e conquistar a Copa Sul-Americana.

L!: O jogo de hoje pode ser considerado um aperitivo para quem sabe uma semifinal de Sul-Americana entre São Paulo e Grêmio?
ZR: Não tenho dúvidas de que Grêmio e São Paulo vão fazer um grande jogo pelo Campeonato Brasileiro. Cada palmo de campo será muito disputado. As duas equipes estão jogando bem e apresentando um futebol competitivo. Sobre Sul-Americana, tudo ao seu tempo. O pensamento ainda está em hoje.

L!: O Grêmio tem desfalques. É possível manter o mesmo nível?
ZR: Confiamos no grupo. Todos que estão aqui estão aptos a jogar e desempenhar um bom papel. Para jogar no Grêmio é preciso qualidade.

Dupla esteve junta na Copa da Alemanha

Rogério Ceni e Zé Roberto não tiveram a oportunidade de atuarem juntos por clube, mas os dois foram companheiros de Seleção Brasileira e estiveram na Copa da Alemanha, há mais de seis anos.

Na ocasião, Zé Roberto era titular da equipe comandada por Carlos Alberto Parreira e Rogério o primeiro reserva de Dida. O capitão tricolor atuou contra o Japão, quando entrou no segundo tempo da partida no lugar do camisa 1.

– Minha relação com o Rogério é muito boa. Estivemos na Copa de 2006, na Alemanha, e logo após fiz tratamento no REFFIS, quando estivemos juntos todos os dias. Torço muito por ele. O Rogério está mostrando para muitos que a idade não interfere em nada quando se tem profissionalismo – afirmou Zé Roberto, lembrando do tempo em que ficou mais próximo de Ceni.

Outro companheiro dos tempos de Seleção é Luis Fabiano. Os dois também vão se encontrar logo mais no estádio Olímpico, mas o camisa 10 gremista tenta secar o artilheiro do Tricolor na temporada com 30 gols, 16 no Brasileirão:

– O Luis também é meu amigo, nos conhecemos da Seleção. Ele vive um grande momento, brigando pela artilharia. Só espero que não marque contra nós (risos).

Experientes do Brasileirão:

Atlético-GO: Felipe, atacante, 34 anos.

Atlético-MG: Triguinho, lateral-esquerdo, 33 anos.

Bahia: Kleberson, volante, 33 anos.

Botafogo: Seedorf, meia, 36 anos.

Corinthians: Emerson Sheik, atacante, 34 anos.

Coritiba: Lincoln, meia, 33 anos.

Cruzeiro: Tinga, volante, 34 anos.

Figueirense: Túlio, volante, 36 anos.

Flamengo: Liedson, atacante, 34 anos.

Fluminense: Deco, meia, 35 anos.

Grêmio: Zé Roberto, meia, 38 anos.

Internacional: Índio, zagueiro, 37 anos.

Náutico: Araújo, atacante, 35 anos.

Palmeiras: Marcos Assunção, volante, 36 anos.

Ponte Preta: Roberto, goleiro, 33 anos.

Portuguesa: Dida, goleiro 39 anos e um mês.

Santos: Léo, lateral-esquerdo, 37 anos.

São Paulo: R. Ceni, goleiro, 39 anos e dez meses.

Sport: Magrão, goleiro, 35 anos.

Vasco: J. Pernambucano, meia, 37 anos.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*