No SP, volantes contornam má fase e passam de reservas a intocáveis

Após um início de temporada irregular, oscilando entre boas e más apresentações, a dupla de volantes Wellington e Denilson, que chegou a frequentar o banco de reservas do São Paulo, conquistou a torcida e passou a ser peça fundamental no esquema tático do técnico Ney Franco, principalmente após a vitória por 2 a 0, contra o Atlético-MG, que colocou o time nas oitavas de final da Libertadores.

Confirmados entre os titulares na partida desta quinta-feira, diante do mesmo Galo, Wellington e Denilson comemoram a boa fase, e esperam repetir a atuação diante de Ronaldinho Gaúcho e companhia.

– Nós fizemos uma excelente partida. Na verdade, todo o time fez. Desde o Rogério Ceni aos nossos atacantes, todos jogaram muito. Vi o Ganso dando carrinho, o Douglas ganhando de cabeça dos zagueiros do Atlético-MG e o Aloísio correndo bastante – declarou Wellington, ao site oficial do São Paulo.

Denilson Wellington São Paulo treino (Foto: Cleber Akamine)Denilson e Wellington, em treino do São Paulo (Foto: Cleber Akamine)

Denilson também aprovou a atuação da dupla, elogiou seu companheiro de meio-campo, e espera deixar o time em vantagem no mata-mata – o jogo de volta será no dia 8 de maio, no estádio Independência, em Belo Horizonte.

– A gente se portou bem, ajudando atrás e na frente. Tenho que dizer que jogar ao lado do Wellington é muito bom. Ele joga com alma e isso é importante para nossa equipe. A concentração tem que ser a mesma do nosso último jogo contra eles. O Atlético-MG já mostrou na primeira fase que tem um bom time e não podemos dar espaços – declarou o camisa 15, formado nas categorias de base do próprio São Paulo, assim como Wellington.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*