No Dia dos Pais, Denilson quer homenagear “Seu Pereira”

O ditado não falha: “Filho de peixe, peixinho é”. O volante Denilson, revelado nas categorias de base do São Paulo e com o Arsenal-ING e Seleção Brasileira no currículo, tem a quem puxar. O camisa 15 contou com a influência do seu pai para ser jogador de futebol. Neste Dia dos Pais, ele espera retribuir todo o carinho que recebeu ao longo da vida.

Denilson será titular do Tricolor na partida deste domingo diante do Grêmio, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Com 25 pontos, a equipe paulista está na sétima colocação, três pontos a menos que os gaúchos, que estão com a última vaga dentro do G4 do Brasileiro.

Consolidado como jogador de futebol, Denilson lembra dos conselhos e influências do pai. Pereira, como é chamado nos campos de várzea, segundo o próprio filho, abandonou a carreira para se dedicar à família. Criou quatro filhos, que hoje buscam a vida no mundo da bola.

“Meu pai jogou no Nordeste, aí se casou com a minha mãe e veio morar em São Paulo em 1986. Ele recebeu uma proposta da Portuguesa, mas minha mãe não tinha com quem ficar e ela estava grávida. Então o meu pai decidiu trabalhar como segurança para poder cuidar dela”, disse Denilson.

“Eu entrei no São Paulo com 10 anos de idade. O meu irmão mais velho já parou de jogar profissionalmente por problemas de saúde. Como já estava na base do São Paulo, eu continuei como jogador. Tenho um outro irmão de 22 que está tentando, assim como o de 17. Ainda vai aparecer um time bom para eles”, completou o camisa 15.

Com a camisa do Tricolor, Denilson disputou 76 partidas e estava no grupo que conquistou o Mundial de Clubes de 2005. Para que este dia 12 de agosto seja ainda mais especial, ele espera, enfim, fazer o primeiro gol pelo clube e dedicar para o seu pai, muito elogiado pelo filho.

“Na várzea, ele joga como volante. Não é porque é meu pai, mas o velho joga muita bola (risos). Sempre sonhei em fazer um gol pelo São Paulo, se conseguir fazer neste domingo será muito especial. Seria o dia mais feliz da minha vida, pois meu pai é a pessoa mais importante para mim”, ressaltou Denilson.

Ney Franco tem desfalques

Para encarar o Grêmio, o técnico Ney Franco não contará com o zagueiro Rafael Toloi, suspenso pelo terceiro amarelo. Com isso, ele poderá mudar o esquema e escalar Paulo Assunção pela primeira vez como titular. Jadson, com dores no joelho direito, está relacionado, mas segue como dúvida para encarar os gaúchos. Caso fique fora, Willian José pode ganhar nova chance desde o início.

SÃO PAULO X GRÊMIO

Local: Morumbi, em São Paulo (SP).
Data/hora: 12/8/2012 – 16h.
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO).
Assistentes: Alessandro A Rocha de Matos (Fifa-BA) e Kleber Lucio Gil (SC).

 

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, João Filipe, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção, Denilson, Maicon e Jadson (Willian José); Ademilson e Cícero. Técnico: Ney Franco.

 

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Gilberto Silva, Werley e Pará; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Kléber e Marcelo Moreno. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*