No Conselho, São Paulo mostra dívida de R$ 21 milhões com diretor

A reunião do Conselho Deliberativo da última terça-feira em que os conselheiros reprovaram o contrato com a Globo também serviu para o São Paulo atualizar a situação financeira. Um dos pontos apresentados foi o débito com o diretor de marketing Vinicius Pinotti, que aumentou este ano em R$ 8 milhões. Responsável pelo empréstimo para a contratação do meia-atacante Ricardo Centurión, em janeiro do ano passado, Pinotti tem crédito de R$ 21 milhões com o Tricolor.

O valor é superior ao que foi desembolsado por Centurión. Na época, foram gastos 4 milhões de dólares (cerca de R$ 13 milhões) com o jogador destaque do Racing (ARG). Explica-se: o diretor de marketing fez mais aportes este ano.

Em situação financeira delicada há tempos, o São Paulo precisou da ajuda de seu diretor para quitar salários atrasados de jogadores, como de Alexandre Pato no ano passado, e do elenco deste ano. O clube chegou a dever três meses de direitos de imagens ao grupo no início de 2016, o que gerou uma greve de silêncio por parte de alguns jogadores e um racha consequente no elenco.

Os aportes de Pinotti são favoráveis ao São Paulo porque os juros são menores do que o clube conseguiria indo a bancos, e os prazos, maiores. No entanto, fazem parte da dívida total do clube da mesma forma.

O diretor de marketing, além da ajuda direta, tem sido o responsável por uma das principais fontes de receitas do clube. De outubro do ano passado, quando começou a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva até agora, Pinotti saiu de zero para cerca de R$ 35 milhões em patrocínios de camisa. O último parceiro fechado para 2017 foi a Urbano, empresa do ramo alimentício. O diretor também é um dos maiores defensores no clube de uma política de ingressos com preços mais baixos.

 

Fonte Lance

6 comentários em “No Conselho, São Paulo mostra dívida de R$ 21 milhões com diretor

  1. Uma coisa não se pode negar: o amor de Pinotti pelo clube, seja aportando dinheiro, seja trabalhando para aumentar a receita de marketing. DIFERENTEMENTE de uns que só vivem palpitando e criticando através de colunas em sites famosos e não coloca um centavo para poder ajudar o clube, se bobear nem faz parte do Sócio Torcedor.

  2. Eu acho até bom que são-paulinos abastados ajudem o time emprestando dinheiro. Eu acho terrível que eles façam parte da diretoria. Terrível.

    A intenção do Pinotti me parece boa. Mas, e se não fosse? Vocês têm noção do poder que ele tem no clube? Ele só foi alçado a diretor por causa de suas contribuições financeiras (ainda que eu não seja capaz de avaliar, de fora, sua capacidade para exercer o cargo, é bem possível que seja competente).

    O risco é enorme. Vejam o caso do Palmeiras. O dinheiro do presidente ajudou a montar um time campeão. Mas tenho lido que, todo mês, boa parte da receita do clube é usada para amortizar a dívida com ele. Fora que, pelo menos no futuro próximo, os sucessores terão que se submeter às suas vontades. Perigoso.

  3. Acho q o Sr Abilio poderia ajudar com recursos, pagando os bancos e fazendo como o Pinotti, emprestando ao clube com juros mais barato, se tivesse condições eu faria isso.

  4. Esse é um esqueleto do Aidar, mas vamos convir que o número de notícias bizarras supera e muito a normalidade. Deveríamos estar discutindo como tirar Lucas Lima do Santos, como trazer Lucas Leiva para ter no elenco um líder com inglês fluente, como repatriar Hernanes. O São Paulo que eu conheço pensa grande.
    Clube que vive de esmola, que pede adiantamento, que faz permuta de jogador, que compra paraguaio, que se vira nos 30, que dá chapéu em jogador tem outro nome: Corinthians.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*