Ney vê Libertadores como chance para redenção de Luis Fabiano

A expulsão de Luis Fabiano, aos 13 minutos do primeiro tempo da final contra o Tigre, ainda ecoa no São Paulo. Na segunda-feira, por opção de Ney Franco, o atacante não participou do treino tático entre titulares e reservas. Ficou no campo ao lado, sob sol forte, em atividade física com os cinco mais jovens do grupo. O técnico revelou que teve uma conversa “objetiva, direta e curta” com o jogador, e que a Taça Libertadores do ano que vem será sua grande oportunidade de se redimir após o cartão vermelho.

Luis Fabiano pediu desculpas aos companheiros, à comissão técnica e à diretoria do clube na reapresentação, no CT da Barra Funda. Pessoas próximas revelaram que ele ficou muito abatido com o fato, e que a meta agora será justamente motivá-lo para provar, em 2013, que pode ser decisivo dentro de campo.

– Ele vai ter a grande oportunidade de recuperar tudo que foi feito agora no final. Tínhamos uma expectativa enorme nele nesta final, a comissão técnica sabe que ele é um jogador que pode desequilibrar, mas foi expulso infantilmente e agora não adianta ficar remoendo porque temos uma decisão. Ele terá chance de fazer uma boa Libertadores e recuperar toda nossa confiança, principalmente no comportamento dentro de campo.

Na pergunta seguinte, entretanto, Ney Franco voltou atrás e negou ter perdido a confiança no jogador.

– Não perdi, não falei isso. Quis colocar que a Sul-Americana é praticamente um aquecimento, a Libertadores tem mais ou menos o mesmo desenho. Ele tem de ter aprendido com o erro, está muito consciente disso.

Nos bastidores, a reação da diretoria foi bem mais leve do que se imaginava. A principal razão para não terem optado por uma punição foi manter o bom ambiente na semana da final. Juvenal chegou a dizer aos companheiros que jamais causaria um atrito neste momento, e mandou que o atleta levantasse a cabeça.

O camisa 9 vai se concentrar junto aos companheiros e pediu também para ir ao Morumbi no ônibus da delegação na quarta-feira. Para Ney Franco, a maior punição do jogador é não ter condições de disputar a final.

– Ele esteve aqui todos os dias com os demais jogadores, pediu para se concentrar, quer participar de todas as etapas, mostrou interesse. Então ele vai conosco para o estádio, e tomara que possamos jogar bem e conquistar o título para que ele possa participar desse processo.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*