Ney Franco tenta acabar com a maldição dos técnicos no São Paulo

Desde que Muricy Ramalho foi tricampeão brasileiro em 2006, 2007 e 2008, o São Paulo busca um treinador que seja capaz de colocar a equipe na rota dos títulos. Desde então, cinco técnicos já passaram pelo Morumbi sem sucesso e o que ficou mais tempo foi Ricardo Gomes, que completou um ano e, após a eliminação na Taça Libertadores da América de 2010 para o Internacional na semifinal, não teve seu contrato renovado.

Todos os outros (Paulo César Carpegiani, Adilson Batista, Sérgio Baresi e Emerson Leão) não completaram nem uma temporada. Essa situação não assusta Ney Franco.

– As mesmas pessoas que estavam aqui quando o time foi campeão da Libertadores e tricampeão brasileiro continuam no clube. Não mudou a filosofia de trabalho. Por isso, não entendo por que não poderemos retomar o ciclo das vitórias e dos títulos. Vamos trabalhar forte para que isso aconteça – afirmou o novo treinador.

Ao contrário do final da era Emerson Leão, quando havia forte pressão da torcida, críticas da diretoria e problemas de relacionamento entre treinador e alguns atletas, Ney Franco encontrará a casa arrumada. As duas vitórias sob comando do interino Milton Cruz, contra Cruzeiro e Coritiba, levaram a paz de volta ao São Paulo. Hoje, o time se encontra no G-4, a quatro pontos do líder Atlético-MG.

– O Milton fez um belo trabalho, me entregou a equipe bem classificada. Vendo o São Paulo, percebe-se que o elenco é forte e que temos condições de fazer um bom trabalho. Chego muito motivado e pensando a longo prazo, como fiz em todos os lugares que passei – ressaltou.

ney franco são paulo (Foto: João Pires/Vipcomm)Ney Franco tenta acabar com ‘maldição’ dos técnicos do São Paulo (Foto: João Pires/Vipcomm)

Se o São Paulo não conquista títulos há três anos, Ney Franco, que começou a trabalhar como treinador profissional em 2005, só não conquistou um caneco em 2008, quando trabalhou no Atlético-PR. No Ipatinga, foi campeão mineiro em 2005. No Flamengo, venceu a Copa do Brasil de 2006 e a Taça Guanabara e o Campeonato Carioca de 2007. No Botafogo, levou o time ao caneco da Taça Guanabara de 2009 e no Coritiba, subiu ao degrau mais alto do pódio em 2010 no Campeonato Paranaense e no Campeonato Brasileiro da Série B. Na seleção brasileira sub-20, tem no sul-americano e no mundial de 2011 seus feitos mais importantes.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*