Nenê inicia retomada e tenta findar jejum de gols

Nenê fez contra o Cruzeiro, no último domingo, sua melhor partida pelo São Paulo neste segundo turno de Campeonato Brasileiro. No duelo contra os mineiros, aliás, o camisa 10 voltou a atuar por 90 minutos depois de oito jogos entre o banco de reservas e substituições.

– Fiquei feliz com a atuação, com as chances de gol… Claro que eu queria que bola tivesse entrado, mas mais importando do que um gol meu são os três pontos – avaliou o meia.

Aos 37 anos, Nenê está entre os principais jogadores do São Paulo na temporada. São 52 jogos pelo Tricolor, com 12 gols marcados e cinco assistências (todas elas no Brasileirão).

O protagonismo de Nenê, no entanto, começou depois da saída de Dorival Júnior, que não foi um entusiasta da sua contratação. Foi sob o comando de Aguirre que o meia teve o melhor momento na temporada (recentemente, aliás, ele ficou chateado por o associarem à demissão do uruguaio).

Nesta reta final de Campeonato Brasileiro, Nenê quer ajudar o São Paulo a conquistar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores – a classificação para a competição já está assegurada.

– Seria bom para gente garantir essa vaga, para ter uma pré-temporada mais tranquila – disse o meia.

Paralelamente a isso, Nenê ainda tem três jogos para acabar com incômodo jejum de gols. O meia não marca desde o empate por 1 a 1 com o Paraná, na primeira rodada do segundo turno.

– Quando eu estava fazendo gol, eu disse que era mérito do grupo e que minha função é dar passe. A minha felicidade é igual – completou o camisa 10.

O São Paulo volta a campo nesta quinta-feira, contra o Vasco, em São Januário. Depois, na segunda-feira, recebe o Sport, no Morumbi, e, no dia 2 de dezembro, visita a Chapecoense.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Nenê inicia retomada e tenta findar jejum de gols

  1. Torcemos muito por você, Nenê! Entretanto acho que você está entrando nas partidas “pilhado” demais; reclamando muito e “piscinando” muito.
    Entrar concentrado, sim; pilhado,não! Reclamar demais atrapalha você, porque fica contrariado e pode se desconcentrar, os companheiros que, certamente, vão apoiá-lo e também correm este risco. E o “piscinaço”? Cara, não é pra você, um jogador com técnica acima dos demais; moral ante o grupo e torcedores e que pode colocar o árbitro contra na hora de dúvida numa possível falta importante para a equipe.
    Bora ganhar do Vasco!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*