Nenê desabafa e se diz chateado após saída de Aguirre

Nenê deixou o Morumbi bastante chateado após o empate do São Paulo com o Grêmio, por 1 a 1, na noite desta quinta-feira. Não pela atuação do time e nem pelas vaias de parte da torcida no momento de sua substituição, mas pela repercussão da saída de Diego Aguirre, anunciada pela diretoria no último domingo.

Nenê foi reserva nas três últimas partidas de Aguirre. No empate por 2 a 2 com o Flamengo, ficou o tempo todo no banco e deixou o Morumbi irritado logo depois do apito final. No 1 a 1 contra o Corinthians, a comemoração do gol de Brenner foi interpretada por alguns torcedores como uma demonstração de insatisfação com o treinador: o camisa 10 abraçou o garoto e correu em direção aos reservas, passando reto pelo uruguaio.

– O Aguirre tem um mérito enorme por estarmos onde estamos. A direção quis adiantar (a saída) pelos resultados. Eu realmente fiquei chateado porque acabou caindo na minha conta uma coisa que não teve nada a ver comigo – disse o meia de 37 anos, escalado como titular por André Jardine diante do Grêmio, mas substituído sob vaias por Shaylon aos 27 minutos da etapa final.

Nenê explicou os episódios que causaram polêmica. Primeiro, disse que não ignorou Diego Aguirre na comemoração do gol em Itaquera, inclusive gritando “vamos!” para ele antes de abraçar os reservas.

– Todo mundo fala da comemoração do Nenê, mas eu nem fiz o gol. Eu ainda olhei para o Aguirre e falei “vamos!”. Sempre é com o banco (a comemoração), acabou que dessa vez ele (Aguirre) estava um pouco afastado. Eu não puxei o Brenner. Se eu tivesse feito o gol, beleza, mas eu estava acompanhando ele e a gente comemorou com o banco. Como aconteceu logo em seguida (a demissão), acabaram relacionando a isso. E eu fiquei realmente muito chateado, porque eu pensei: “pô, brincadeira… Ainda vai cair na minha conta”. Eu tenho minha consciência tranquila. Espero que o torcedor saiba que os veículos de comunicação vendem mais com polêmicas. Estou muito tranquilo, mas muito chateado, porque isso acabou criando uma verdade que não tem nada a ver. Daqui a pouco é racha, é panela… Nosso grupo é excelente, pode perguntar para qualquer pessoa do clube – defendeu-se, antes de falar sobre a insatisfação que demonstrou no jogo contra o Flamengo:

– Aconteceu isso uma vez, porque eu quero estar dentro de campo, ajudando, sou competitivo. Se querer estar ali ajudando é faltar com respeito… Se o cara está aqui e não está querendo ajudar alguma coisa está errada. Simplesmente isso.

Nenê não quis entrar em detalhes sobre a demissão de Diego Aguirre, mas disse que não achou a melhor solução.

– Não tem como eu falar o motivo da saída ou não. Não cabe a nós. É uma situação difícil. Para mim não é a solução, mas para o clube e para a direção, sim. O Jardine mostrou que pode fazer um grande trabalho hoje.

Veja outras respostas de Nenê:

Chateação após a saída de Aguirre:
Eu me sinto bastante chateado. Por causa de um ato meu, acredito que rude, de ter saído rápido (do estádio após o jogo contra o Flamengo), acabaram criando coisas que não são verdade, tentando desestabilizar. Mas não foi uma coisa desrespeitosa com ninguém. Foi em relação ao resultado mesmo. Estávamos jogando contra um grande adversário, bem no jogo, e tomamos o empate, quase tomamos a virada. Uma parte da torcida acabou acreditando nisso, levando em consideração. Fico bastante chateado. Não estou feliz pela situação, pelo Aguirre. Sempre tive uma relação muito boa com ele, antes mesmo do São Paulo. Acabou caindo em cima de mim, me relacionaram ao que aconteceu. Nunca desrespeitei ninguém. Espero que a torcida veja que isso foi inventado. O tempo mostra a verdade.

Falou com Aguirre depois da demissão?

Tentei ligar, mas não consegui falar com ele.

Vaias na substituição?

Você tem certeza que foi para mim? Na hora que o Helinho saiu também teve vaia. Pode ser que a torcida queria o time mais ofensivo e vaiou, não sei o que foi. E se aconteceu eu entendo que foi por causa desse negócio do Aguirre, que é uma coisa que não é verdade. Isso que me chateia. Eu acredito que eu joguei bem, o time se portou muito bem contra um grande time. Fomos protagonistas no jogo, nos impusemos e poderíamos ter um resultado ainda melhor.

5 comentários em “Nenê desabafa e se diz chateado após saída de Aguirre

  1. Já não sei se o problema é a diretoria ou a torcida.

    Pegar no pé de jogador sempre atrapalhou. Já vaiaram Kaká, Luís Fabiano, Palhinha… precisam parar com essa merda e aprender a torcer.

  2. Eu estava no estádio ontem e vaiei a substituição do Nenê, porque eu queria que ele continuasse em campo. A meu ver, quem deveria ter saído pra entrada do Shaylon seria o Hudson ou o Jucilei.

  3. O caráter é o viés mais importante para o sucesso de um atleta de esportes coletivo… No presente caso – Nenê – o caráter passou longe do atleta. Aliás, nada de novo, é só pesquisar o currículo dele em outros clubes para se ter uma ideia do que ocorreu no caso Aguirre.

  4. Com a vinda do Hernanes será banco! Avisem ele,em vez de fazer biquinho tem de jogar mais,com a bolinha q está jogando não sei não se não pega o boné e vai para o Vasco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*