Não vai ter cobertura. SP descarta projeto de R$ 460 mi após fracassos

Está descartado o projeto de reforma do Morumbi conhecido desde dezembro de 2011. A diretoria do São Paulo dá como definida a previsão de que não conseguirá captar até junho os R$ 460 milhões necessários para fazer as obras de cobertura, arena e estacionamento saírem do papel.  O próprio presidente Carlos Miguel Aidar confirma que o modelo pelo qual Juvenal Juvêncio lutou nos últimos anos está descartado.

Na semana passada o Morumbi sofreu novo baque quando o São Paulo foi informado pela Lacan – consultoria responsável por captar investidores – que seria difícil encontrar interessados. Agora, frente ao problema, Aidar descarta o modelo. Então, a ideia do presidente é fazer um novo estudo e elaborar um projeto diferente para ser lançado no segundo semestre.

Apesar de o projeto de modernização do Morumbi ter acabado sem investidores e sem construtora – a Andrade Gutierrez deixou o projeto no início deste ano –, alguns dos aliados de Aidar, que já faziam parte da diretoria de Juvenal Juvêncio, creditam à oposição o fracasso pelo projeto lançado no fim de 2011. A ala liderada por Kalil Rocha Abdalla fez boicote à primeira votação do contrato das obras, que obrigatoriamente deveriam passar pelo conselho deliberativo, e conseguiu barrar uma vez. A oposição alegou falta de transparência para analisar os documentos referentes à obra, apesar dos situacionistas terem, depois, disponibilizado o contrato para análise em um escritório de advocacia.

Depois, veio o novo boicote, que praticamente sepultou a captação e recursos. Kalil Rocha Abdalla retirou a candidatura presidencial – já derrotada – a horas do pleito para fazer com que seus aliados não entrassem na sala de votação que elegeria o sucessor de Juvenal e votaria também a obra do Morumbi. Não houve quórum mais uma vez, e as obras ficaram no papel.

Frente ao fracasso próximo com o fim do prazo para captar recursos, o São Paulo poderia pensar simplesmente em renovar o fundo protocolado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e recomeçar o processo de captação. Porém, com tantos entraves nos últimos dois anos e meio, a estratégia é criar um novo projeto. De preferência, mais barato, que seja mais fácil de ser viabilizado.

A maior preocupação de Carlos Miguel Aidar é ser ultrapassado por clubes rivais. O Corinthians agora tem o Itaquerão, que recebe a abertura da Copa do Mundo e o Palmeiras terá a Arena Palestra – na visão dos são-paulinos, o estádio palmeirense irá “roubar” diversos shows e outros eventos que hoje são realizados no Morumbi. O São Paulo cobra R$ 1,5 milhão pelo aluguel do estádio para shows, hoje em dia, e receberá montante significativo para receber a Casa Pelé do Futebol, série de até 18 eventos organizados pela Front360, ao lado de Pelé, que contará com transmissão das partidas da Copa do Mundo e atrações musicais badaladas durante os dias do torneio.  É esta receita que Aidar se preocupa em perder.

 

Fonte: Uol

 

Nota do PP: Falta uma análise mais aprofundada de minha parte sobre o assunto, mas num primeiro momento me parece que a atuação da oposição foi acertada ao não permitir, num primeiro momento, a aprovação do projeto como fora apresentado. Agora com nova diretoria, novas cabeças pensantes, talvez saia algo mais salutar e menos prejudicial ao clube.

5 comentários em “Não vai ter cobertura. SP descarta projeto de R$ 460 mi após fracassos

  1. Nossa não entendo !!!.. São Paulo que historicamente foi um club de ideias ….além do limite comum, vêm com essa ladainha, e sem condiçôes de alavancar um projeto financeiro de 460.000 milhoes. Com a pssibilçidade de um projeto para pagar isso em 10 exemplo (46 milhoes por ano…com a realizaçoes de jogo e shows e ….isso em media to falando em 4 milhoes por mês. triste ! Uma grana que ANDRES vai buscar facilmente , mesmo em Itaquera,.,,,(domingo um jogo contra Figuerense rendeu 3 milhoes). Aidar e saopaulino nossa casa caiu…vamos aguentar a hegemonia dos gambas por muitos anos e até os porquinhos vão dar um salto de qualidade. Logico teremos algumas migalhas….e que pior com divida como todeo club deste pais….e nosso é um deles…(vs sabiam que alguns anos atrás o Sáo Paulo era o unico club que não solcitava verbasd de tvs adiantadas, meus amigos para comprar este super CRAQUE KARDEC , FOMOS BUSCAER AS VERBAS DE 2014 E 2015…triste . futuramente vamos comemorar alguns titulos de vez enquando. e Presidente dos gambas levou-o os caras para um estágio quade igual a nos, mas a caminho a passos largo de se torna um club com Real e Barcelona, nos talvez upodemos ser um Atletico de Madrid (pequeno conheco bem lá). saudações tricolinas

  2. Um dia a torcida vai agradecer o favor que a oposição fez ao clube, não aprovando esse projeto que poderia afundar o clube por muitos anos.
    Como já disseram, é possível sim o SPFC fazer com recursos próprios, basta ir fazendo aos poucos como fez a construção do estádio. Acredito que o SPFC tem é que dar ênfase à revelação de jogadores da base para depender tanto de contratações e salários exorbitantes com os medalhões. Assim será possível montar um time consistente com baixo custo e possível arredação com as vendas ao exterior.

  3. Acho que tem que esperar mesmo, fazer na pressa vai ficar uma bosta igual ao estádio que sediará os jogos da copa aqui em SP. Tosco e uma fábula de dinheiro jogado fora.

    Dá para fazer com recursos próprios, não precisa acabar tudo de uma vez. O Morumbi levou 10 anos para ser construído, que façam em 5, lancem programas para a torcida, não vendam o patrimônio do clube como os outros fizeram e ainda irão chorar sangue.

  4. Melhor, ja’ cansei dessa historia.
    Temos o MORUMBI, concebido assim, desde sempre,
    devem primar e nao descuidar das melhorias internas,
    como estao sendo feitas e com certeza deverao continuar.
    Temos os shopings, os camarotes, as melhorias nos sanitarios
    e bares que com certeza sempre devem melhorar para nosso
    conforto.
    ???? Nos endividar pra que com cobertura e estacionamentos,
    se os proprios que frequentam por la’ nao querem.
    O bom mesmo e’ ficar como esta’, e termos um timasso dentro de campo,
    mas timasso, nao meia boka, com jj queria e nos impunha.
    Enfim, nao entramos na copa da fifa que ja’ foi uma bencao,
    nao nos endividamos e continuamos SOBERANOS.
    O MORUMBI E’ NOSSO E CONTINUARA SENDO NOSSO, NAO DE EMPREITEIRAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*