Muricy se surpreende e vê São Paulo fortalecido após eliminação

Afastado do futebol desde maio, após sofrer problemas de saúde, Muricy Ramalho tem passado o tempo assistindo e analisando o futebol brasileiro. Entre os times observados pelo ex-técnico está o São Paulo, clube pelo qual ele foi tricampeão brasileiro. Ao participar do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, no domingo, Muricy disse que se surpreendeu ao ver a postura do Tricolor após a eliminação na Copa Libertadores.

A equipe comandada por Edgardo Bauza perdeu os dois jogos contra o Atlético Nacional e foi eliminada nas semifinais do torneio continental. Dias após o tropeço na cidade colombiana de Medellín, os são-paulinos foram a campo em Itaquera, contra o Corinthians, e empataram por 1 a 1. Muricy aprovou a atuação no Majestoso disputado neste domingo.

“A equipe havia jogado no meio da semana e vinha de uma eliminação conturbada, com uma arbitragem que não foi legal. Parece que o São Paulo saiu fortalecido disso, jogou de igual para igual com o Corinthians. Foi uma surpresa agradável. Jogar em Itaquera não é fácil. Foi um trabalho bem feito pela comissão técnica e pelos jogadores, porque pensávamos que seria um time muito abatido. Não foi o que vimos hoje”, analisou Muricy.

O ex-treinador aprovou a atuação de Christian Cuevas, autor do gol são-paulino no clássico, mas alertou a torcida para a mudança no estilo de jogo com a qual o Tricolor terá de se conformar. Apesar de não ter as características de um armador, o peruano assumirá as funções que eram exercidas por Paulo Henrique Ganso – negociado no sábado com o Sevilla.

“Vai demorar um pouco para se adaptar, porque o Cuevas é totalmente diferente do Ganso. Ele vai para o gol, chega mais na área. Não é o cara para ditar o ritmo do jogo. O Ganso faz a equipe andar de forma mais rápida ou lenta, andar da forma como ele pensa. Já o Cuevas é bom jogador, mas terá função diferente da que o treinador reservava ao Ganso. Agora será um time mais rápido, dificilmente o Cuevas vai cadenciar o jogo”, disse Muricy.

Ao abordar a necessidade de se contratar reforços para o São Paulo, Muricy aproveitou para sair em defesa de Bauza e defender o trabalho do argentino à frente do clube. O ex-técnico pediu para que os torcedores tenham paciência e apoiem o Patón, já que três jogadores deixaram o time na última semana. Além de Ganso, os atacantes Calleri e Alan Kardec deixaram a equipe.

“A torcida deve se lembrar disso. Se o São Paulo perder três jogos, farão pressão no treinador e [a diretoria] mandará o cara embora. Não analisarão o todo, não querem saber se os jogadores foram embora. Daqui três rodadas eles esquecem o Ganso e o Kardec, porque no Brasil é assim. Falta convicção para analisar os técnicos. Isso é uma coisa absurda e acaba provocando esse tanto de demissões, porque as pessoas não gostam de dividir as derrotas”, concluiu Muricy.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

6 comentários em “Muricy se surpreende e vê São Paulo fortalecido após eliminação

  1. Concordo com as opiniões favoráveis ao trabalho do Edgardo Bauza. Ele é experiente…um “macaco velho” do futebol. Sabe como comandar. O time mudou da água para o azeite. Mesmo sem contar com grandes craques, o time disputa o gramado palmo a palmo, bem diferente da indolência demonstrada nos últimos anos. Time guerreiro e, principalmente, ORGANIZADO. Se defende bem e mostra uma estrutura bem treinada. Está faltando somente um pouco mais do que ele chama de “jerarquia” na frente. Com a saída de Calleri, precisamos de fato de um atacante de área que imponha respeito à zagueirada adversária. Confio muito em seu trabalho…

  2. Paulo, Alem de Voce, respeito muito os jornalistas PVC, Mauro Beting( que sabidamente torcem para o guarani da capital) André Plihal, Marcello Lima que acho que não esta no mais no meio e o Quartarollo e só o resto é tudo vendido.

    PS Vendido, entenda – se por bons profissionais, mas que puxam muito o saco de uma determinada equipe e descem o cacete no SP e ta cheio e um ex deles é o seu colega Nilson Cesar quando ele fala sobre o SP é com raiva e ódio

  3. Concordo com todos voces, mas me espanta é essa imprensa esportiva de SP VENDIDA(desculpe – me Paulo, mas vc e meia duzia de cronistas esportivos não fazem parte dessa laia ), vomitaram desde a eliminação do SP Quarta passada que seriamos impiedosamente goleados pelas Gayvotas ainda mais com as saidas de Ganso, Caleri, e kardec, mas após o jogo que empatamos com elas, fico me perguntando: Com esse futebolzinho jogado pelo nosso adversário como ele consegue estar em segundo na classificação do campeonato brasileiro? alguem sabe me dizer ?

  4. Como disse o colega no comentário abaixo é a pura verdade,podemos até perder mais não sem lutar , agora se a diretoria tivesse um pouquinho de coragem traria umas 3 peças de otima qualidade e aí sim com certeza brigariamos pelo título do que viesse daqui pra frente ,mais precisa mais coragem .
    Lembre-se precisamos gastar(contratações)agora para lucrar (títulos e dinheiro) lá na frente.

  5. O Bauza sabe falar as coisas certas na hora certa, como aquela frase de “ficar entre os quatro do continente não é pouca coisa”, esse tipo de sacada é importante. Ontem a equipe calou a boca praticamente da totalidade da imprensa, que já estavam com aquele sorriso ironico, achando que levaríamos uma goleada. Todo apoio da torcida ao Bauza ainda é pouco, o cara é fera.

  6. Uma das coisas que mais me irritava no tricolor era o fato de “tremer” quando ia jogar contra o curintia, isso eu ponho na conta do bauza, lugano, hudson e maicon. estes caras colocaram moral no são paulo… é um time que até pode perder, mas luta até o fim.
    estou contente com esta postura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.