Muricy ganhará cerca de R$ 300 mil e terá cláusula de renovação no SP

Muricy Ramalho receberá no São Paulo muito menos do que recebia no Santos, em seu último trabalho. O técnico aceitou salários de cerca de R$ 300 mil para retornar ao Morumbi, valor inferior à metade dos vencimentos de R$ 700 mil que ganhava na Vila Belmiro. O contrato firmado com o técnico vai até o fim do ano, mas conta com cláusula de renovação automática que prevê a manutenção do valor.

Quando decidiram contratar Paulo Autuori, após a demissão de Ney Franco, dirigentes da cúpula são-paulina afirmaram que Muricy pedia salários muito altos e que não se enquadravam no teto salarial proposto pelo São Paulo. O técnico, no entanto, disse a amigos que aceitaria retornar por valor muito menor e que na ocasião não foi nem procurado para discutir termos de contrato.

Apesar de o termo assinado ter validade apenas até o fim deste ano, o contrato terá cláusula de renovação automática por mais uma temporada se assim o São Paulo desejar. O prolongamento do acordo manterá o valor de salários acordado neste momento.

Candidato indicado por Juvenal Juvêncio para representar a situação na eleição presidencial de abril de 2014, Carlos Miguel Aidar esteve nesta terça-feira no CT da Barra Funda para recepcionar Muricy. Aidar, que foi presidente entre 1984 e 1988, afirmou que conversou com Muricy na segunda-feira, enquanto Juvenal fazia o mesmo, e que gostaria de ter o treinador durante os seis anos de seu mandato ­– até 2020 – projetando não só a vitória no pleito próximo como a reeleição em 2017.

Com Muricy, volta ao clube o auxiliar técnico Tata. Nesta terça-feira, no primeiro treino comandado pelo treinador em seu retorno, Tata teve em mãos prancheta técnica com a formação da equipe e orientou os atletas. Ao lado dele, o coordenador técnico Milton Cruz atuou como fazia na passagem anterior de Muricy: mais participativo e próximo do trabalho de campo.

Além de Tata, Muricy Ramalhou fez com que o clube readmitisse o preparador físico José Mário Campeiz. Ele chegou ao São Paulo com Adilson Batista, em julho de 2011, e havia sido demitido após a chegada de Paulo Autuori. Nesta terça-feira o preparador também já atuou com os jogadores.

Durante o primeiro dia de treinos do técnico, o gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira foi o único dirigente que esteve permanentemente presente. Gustavo recebeu de Juvenal Juvêncio a missão de levar à casa de Muricy o contrato a ser assinado.

Fonte: Uol

Um comentário em “Muricy ganhará cerca de R$ 300 mil e terá cláusula de renovação no SP

  1. RUMO À SEGUNDONA . . .
    Não entendi essa do Muricy: se após a chegada do Autuori, que dispensou o José Mário da preparação física do time, o físico do time melhorou (palavras do próprio Muricy na entrevista de re-apresentação), por que re-admiti-lo? Não vai ser o caso da preparação física cair de novo???
    Vamos torcer . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.