Muricy esconde time titular, mas Aloísio deve ganhar vaga de L. Fabiano

O técnico Muricy Ramalho fechou a primeira parte do treino tático do São Paulo, na tarde desta terça-feira, que definiu a equipe titular que enfrentará a Ponte Preta nesta quarta-feira, no primeiro jogo pela semifinal da Copa Sul-Americana, e não quis revelar quem será o titular do ataque entre Aloísio e Luis Fabiano.

“Já está definido, mas não vou falar”, disse o treinador, em entrevista coletiva após o treino, no CT da Barra Funda. “A gente tem poucas dúvidas, não são muitas, não. Pessoal descansou bem. A gente não deve ter muita surpresa”, falou o técnico.

No entanto, Aloísio deverá ganhar a vaga. Após a atividade tática, desta vez com portões abertos, os nove jogadores foram dispensados do trabalho de finalização. Foram eles: Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antonio Carlos, Reinaldo, Denilson, Maicon, Paulo Henrique Ganso e Aloísio. Os demais participaram da atividade que envolveu cruzamentos e finalizações para o gol.

Deste grupo ficaram excluídos Douglas, que vem atuando como ponta direita e participou da atividade final do treino como cruzador de bolas, e Ademilson, ponta esquerda. Assim, pelo treino, a tendência é que Luis Fabiano comece a partida desta quarta-feira no banco de reservas. Se isso acontecer, será a primeira vez em 12 anos que o camisa 9 ficará entre os suplentes em uma partida pelo clube – isso só aconteceu em 2001, em sua temporada de estreia antes de ser vendido à Europa.

Muricy Ramalho afirmou após o treino que Luis Fabiano evoluiu nas últimas semanas, mas citou que o camisa 9 não fez gols nas partidas contra Atlético Nacional (COL) e Flamengo.

“Ele melhorou, melhorou bastante, participou mais das jogadas. Isso é natural pelo treinamento que a gente está fazendo. Centroavante vive de gols, ele não fez, mas no que diz respeito à parte física e participação, foi melhor do que no outro jogo, sim”, afirmou Muricy.

A partida desta quarta-feira acontece no Morumbi, às 21h50. O jogo de volta deverá acontecer no Romildão, em Mogi Mirim, no próximo dia 27. O São Paulo brigou pelo veto ao Moisés Lucarelli, em Campinas, pelo fato de o estádio não comportar a capacidade mínima de 20 mil espectadores, exigida no regulamento da Conmebol entre oitavas e semifinal.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*