Menta: ”Dificuldades são um aprendizado para o grupo”

empate em 1 a 1 com o Kashiwa Reysol na estreia são-paulina na Copinha não era o resultado esperado pelos tricolores, mas certamente as dificuldades colocadas pelo time japonês não foram surpresa para a equipe. O técnico Menta alertara para o jogo do rival, que conseguiu segurar o Tricolor na noite da última sexta-feira.

“Ninguém esperava vida fácil nesse primeiro jogo. Todos aqui estavam alertas de que o Kashiwa é um time muito bom, totalmente aplicado, e que sabe totalmente o que está fazendo em campo. Agora, vamos em busca de reverter esse resultado contra o Auto Esporte”, disse o comandante, que acredita na superação dos jovens já na próxima rodada.

“Esse grupo é bem jovem, mas muito capaz. Acredito que a ansiedade pode ter atrapalhado um pouco nesse primeiro jogo, mas certamente foi uma aprendizado para o restante do campeonato”, afirmou.

A equipe tem dois dias de trabalho antes de voltar a campo. O jogo contra o Auto Esporte será na segunda-feira (06), às 19h, ainda na Arena Barueri. Partida importante, já que o rival venceu o Grêmio Barueri na primeira rodada e é o líder do grupo nesse momento.

“Esses jogadores são muito capazes de conseguir bons resultados. Sabemos que esse grupo só tende a crescer, pois como já dito, são jovens e aprendem a cada partida. Continuamos o trabalho para fazer um bom papel nessa Copinha”, finalizou.

 

Fonte: Site Oficial

3 comentários em “Menta: ”Dificuldades são um aprendizado para o grupo”

  1. Assisti o jogo e pergunto “o que ficam fazendo no CT de Cotia?
    Os garotos dão a impressão de que não se conhecem, baixo nível de entrosamento, futebol muito pobre, nenhuma armação tática uma verdadeira decepção.
    O que não faltou foi individualismo, principalmente os nº 10 e 2, precisam comer muito feijão, são fraquíssimos.
    JJ se esta é sua menina dos olhos você deve ser cego.

  2. Espero que o Menta tb tenha aprendido alguma coisa com o técnico japonês e consiga, em dois dias de treinamento, o que não conseguiu todo o tempo em que esteve com os jogadores: oferecer um planejamento tático e exigir que seja cumprido por todos.
    Ah, e mais: impor um jogo coletivo a todos garotos, não deixando, nem mesmo os pretensos craques, pensarem apenas em si ao invéz do coletivo.

  3. Incrivel como um time inferior tecnica e fisicamente,
    mas determinado tecnica e taticamente,
    alem de um preparo fisico surpreendente consegue se impor.
    Nosso time tem bons valores,
    mas foi dominado por esses japinhas aguerridos.
    O futebol brasileiro, ja era,
    essa e a grande verdade.
    Dirigentes, empresarios e federacoes e mais
    stjd,
    conseguiram acabar com a galinha dos ovos de ouro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*