Maicon cita constrangimento com cobrança de torcedores do São Paulo

Conviver com a pressão da proximidade à zona do rebaixamento não tem sido fácil para o elenco do São Paulo. Depois da invasão de torcedores ao CT da Barra Funda, com registros de agressões a Michel Bastos, Wesley e Carlinhos, quem passou por apuros recentemente foi Maicon. Os episódios foram relatados pelo zagueiro em entrevista coletiva nesta terça-feira.

– Todos trabalham para vencer e sofrem com a família, fica ruim até para sair com esposa e filho. Fico chateado. Vencer facilita nossa vida com os familiares. Temos que levantar a cabeça e trabalhar ainda mais para melhorar essa situação. Tive uma ou duas situações constrangedoras com minha família no meu momento de lazer, mas passou – lamentou o beque, que prosseguiu:

– Agora vou procurar fazer um trabalho honesto e digno para dar vitórias ao São Paulo. Fui cobrado como todos os outros, mas por estar com a família foi um pouco chato. Respeito o torcedor, mas a linguagem que às vezes usam é ruim. A cobrança, dependendo da forma que for feita, é boa, mas não quando afeta filhos e esposa. Estou acostumado e tranquilo.

Maicon ainda tenta explicar os problemas vividos pelo Tricolor na temporada. Reconhece os obstáculos psicológicos de um time que cria, mas não conclui as oportunidades a gol. Vê força no elenco, ao mesmo tempo em que coloca no plantel a culpa pelo atual momento. E, nesta quarta-feira, às 21h45, aposta que o São Paulo vencerá o Sport na 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Estamos preocupados com essa situação que ninguém esperava. Poderíamos ter saído com os três pontos no último jogo com o Flamengo porque jogamos bem, mas precisa vencer de qualquer forma, mesmo sem jogar bem, ainda mais sendo um concorrente direto. Com três pontos vamos ficar mais confortáveis. Se o São Paulo vencer, abre quatro pontos (cinco, na verdade) para o Sport, então temos que vencer – afirmou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Maicon:

Quais os objetivos do São Paulo no Brasileirão?
Precisamos somar o maior número de pontos possível para sair da situação em que a gente está. O ânimo, independentemente de G6, G4, tem que ser o mesmo, porque estamos devendo muito neste Campeonato Brasileiro. Não podemos pensar em G6, porque faltam seis pontos para eles, mas só quatro para a zona de rebaixamento.

Você já falou algumas vezes que precisa de mais comprometimento, mas não tem adiantado, porque o time não ganha…
A gente dá sempre as mesmas respostas porque vocês fazem as mesmas perguntas. É natural, ainda mais sem resultado. A gente tem trabalhado para melhorar e é nítido que o time precisa evoluir. Todos estão comprometidos para tirar o São Paulo desta situação.

O elenco é bom? De quem é a culpa por esta fase?
Elenco é muito bom, mas não adianta se não demonstrarmos como tem acontecido. Temos que pensar e rever o que estamos errando para corrigir. Qualidade tem, é só ver a Libertadores, alguns jogos no Brasileirão, como contra o vice-líder Flamengo. Falta um pouco de sorte também, mas com competência. E a culpa com certeza é da gente. A diretoria procura onde está o erro e vê se precisa mudar o elenco para a próxima temporada.

Psicológico atrapalha para definir os jogos?
Não vemos a hora de sair dessa situação, mas amo futebol e quanto mais jogar vou ficar satisfeito. Não é hora de fugir da raia, é de encarar tudo com força e caráter. Tem que jogar todo jogo como se fosse o último. Faltam gols e resultados positivos. A gente cria, mas não conclui bem e aí não vence. Tem que ganhar, nem que seja 1 a 0 sofrido.

Fonte: Lance

Um comentário em “Maicon cita constrangimento com cobrança de torcedores do São Paulo

  1. Esse torcedor que ti constrangeu com certeza nao pode ser chamado de torcedor do sao paulo de verdade, pq é um dos poucos nesse time que joga bola de verdade, mostra raça, e categoria, lidera o time, o problema que as vezes o seu companheiro de zaga na ajuda seja ele quem for, e o meio de campo tb nao ajuda e o ataque pior ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*