Luxa minimiza falta de Libertadores na carreira: “Brasileiro é mais difícil”

Ocupando um lugar no panteão dos principais treinadores do futebol brasileiro há cerca de 20 anos, Vanderlei Luxemburgo, aos 62 de idade, nega que esteja ultrapassado. Atualmente no Flamengo, Luxa é o técnico que mais conquistou Campeonatos Brasileiros. O último título nacional, no entanto, aconteceu em 2004, quando dirigia o Santos. Além disso, com mais de 30 anos de carreira, ele nunca ganhou uma Copa Libertadores, fato que faz questão de minimizar.

“Ganhar um Brasileiro é muito mais difícil que ganhar a Libertadores. São competições diferentes. Você disputa um Brasileiro em 38 jogos, com 12 grandes times, no mínimo sete candidatos a disputar o título. Quantos candidatos você tem hoje a ganhar a Libertadores? O Boca Juniors e o Corinthians. O São Paulo, se passar, chega forte também. É isso”, declarou o técnico, em entrevista ao canal Fox Sports.

Luxemburgo foi campeão nacional com quatro grandes equipes diferentes: em 1993 e 1994, levou o Palmeiras à conquista. Em 1998, ganhou com o Corinthians. Em 2003 com o Cruzeiro, e, em 2004, à frente do Santos. Os mais de 11 anos sem conquistar Brasileiros, para o treinador, não significam que ele esteja ultrapassado em seus conceitos de futebol.

“Minha carreira é maravilhosa, mas não dá para ganhar todos os dias. Minha história profissional é fantástica, não se pode falar que pelo fato de não ter ganhado em 11 anos eu sou ultrapassado”, disse, e ainda concluiu que teve apenas duas passagens fracas por clubes na carreira. “Sem falsa modéstia, houve dois trabalhos ruins meus: no Atlético-MG (em 2009) e no Fluminense (em 2013). No resto, levei todos os clubes para a Libertadores”, avaliou.

Divulgação/Flamengo

O último título de Luxa foi o Carioca de 2011, com o Flamengo; e o último Brasileiro com o Santos, em 2004

Proposta do São Paulo

Um dos cogitados pela diretoria do Tricolor Paulista para substituir Muricy Ramalho, que deixou recentemente o comando da equipe do Morumbi para cuidar da saúde, Luxemburgo revelou que foi sondado pelo presidente Carlos Miguel Aidar para assumir o time. Mas para ele, que não esconde o desejo de dirigir a representação paulistana, o convite veio em momento inoportuno.

“(O São Paulo) é um clube que eu quero dirigir, um clube de ponta, estruturado, em que todo técnico quer trabalhar. Mas não posso ir agora, estou em um trabalho no qual estou muito bem, que está encaminhado e as coisas estão dando certo”, declarou Luxa, que ainda revelou que sua multa rescisória com o Flamengo é de um salário, valor que inclusive considera muito baixo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Luxa minimiza falta de Libertadores na carreira: “Brasileiro é mais difícil”

  1. Quanta PT encia.
    ??? Sera’ que somos mesmo todos idiotas e ele o unico inteligente ???
    ??? Ou e’ apenas mais um kkkkkkkkkkkkariokkkkkkkkkkka ?????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*