Luta do time e readaptação: Aderllan analisa início sem jogar no São Paulo

Aderllan treina no CT da Barra Funda desde 14 de julho, vem sendo relacionado há quase dois meses e ainda não teve chance de entrar em campo pelo clube do seu coração. Mas o zagueiro, que chorou ao receber a camisa que não tinha dinheiro para comprar na infância, avisa que o São Paulo lhe oferece intensa ajuda para se readaptar ao futebol brasileiro.

– Por ter atuado durante muito tempo fora do País, precisei de um tempo de readaptação e todos estão me passando confiança desde a minha chegada. Isso tem sido importante para que eu continue evoluindo. O mais importante é que estou bem, feliz e motivado para ajudar o São Paulo.

Aderllan tem 28 anos de idade e, até ser emprestado pelo Valencia ao Tricolor, completou sete temporadas no exterior. Pernambucano, foi revelado no Salgueiro, time que leva o nome de sua cidade natal, e partiu em 2010 para Portugal. Defendeu o Trofense de 2010 a 2012 e jogou outros três anos pelo Sporting Braga antes de ser contratado pelo Valencia.

Emprestado ao São Paulo até o fim de 2018, o zagueiro encara forte concorrência interna. Rodrigo Caio e Arboleda são os titulares de Dorival Júnior e, quando um dos dois não pôde jogar, atuaram Éder Militão (atualmente escalado como lateral-direito) e Bruno Alves, contratado depois de Aderllan, vindo do Figueirense.

Aderllan chegou a treinar entre os titulares antes da partida contra a Ponte Preta, na vaga de Arboleda, em 9 de setembro, mas viu Bruno Alves ser escalado e ainda fazer gol no empate por 2 a 2, no Morumbi. Mas nada que faça o defensor que pertence ao Valencia se sentir excluído.

Nesses exatos 81 dias trabalhando nas dependências são-paulinas, Aderllan tem visto e incentivado na batalha da equipe para escapar da queda para a Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador comemora a vitória por 1 a 0 sobre o Sport, no domingo, no Morumbi, que elevou o clube à 14ª posição, a um ponto da zona de rebaixamento, faixa da tabela que o Tricolor ocupou em 13 das 26 rodadas já disputadas do torneio.

– A equipe tem lutado muito para, neste primeiro momento, se afastar de vez do Z4. Isso vai ser importante até para respirarmos mais na tabela de classificação. Estamos no caminho certo e nos dedicando ao máximo para que isso aconteça nas próximas semanas – disse Aderllan.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Luta do time e readaptação: Aderllan analisa início sem jogar no São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*