Luis Fabiano torce para que o São Paulo tenha um “período de paz”

Luis Fabiano está com 38 anos e não joga há 18 meses. A última partida foi pelo Vasco, em 5 de novembro de 2017. Desde então, duas cirurgias comprometeram a cartilagem do joelho direito, o que provoca dores depois dos treinos. Com fisioterapia e muito esforço, batalha diariamente para ter o prazer de encerrar a carreira pela Ponte Preta, onde se profissionalizou com 18 anos, em 1998.

O centroavante artilheiro e temperamental que já vestiu a camisa 9 da seleção brasileira em uma Copa do Mundo também não se desliga do São Paulo. Às vésperas de mais um Corinthians x São Paulo, é normal incluir Luis Fabiano como um dos grandes personagens da história do Majestoso.

É o sexto são-paulino com mais gols contra o arquirrival, fez dez em 18 clássicos – o maior é Serginho Chulapa, com 15 gols.

– Sempre que vejo que vai jogar São Paulo e Corinthians me dá uma vontade muito grande de estar participando. Fica sempre a torcida pelo São Paulo – disse, durante entrevista para o Sportv News, que produz uma série de reportagens sobre a história da seleção brasileira nos estádios que serão palcos da Copa América.

– O São Paulo, infelizmente, não vive um momento tranquilo, faz algum um tempo já, vem de muitos problemas, muita pressão da torcida, e a gente sempre espera que o São Paulo consiga reverter, consiga um período de paz, conquistar um título para voltar a ser aquele São Paulo que a gente sempre viu, que chegava e ganhava títulos.

Luis Fabiano sabe do que fala, viveu parte desse período crítico de pressão e conquistas escassas no clube. Por um desses acasos do futebol, estava longe quando o São Paulo ganhou o Mundial, a Libertadores e o Paulistão de 2005, e o tricampeonato brasileiro em 2006/07/08.

Na primeira passagem, entre 2001 e 2004, ganhou apenas um Rio-São Paulo. Na segunda, entre 2011 e 2015, conquistou uma Copa Sul-Americana. Participou, inclusive, da última vitória do São Paulo como visitante contra o Corinthians, por 3 a 2 com um gol dele, em 9 de março de 2014

Mas ele acredita no clube da fé. E vai seguir torcendo de longe, ainda mais contra o Corinthians.

– Acho que o que muda isso é só trabalho e o trabalho está sendo feito. Uma hora as coisas vão mudar, a sorte vai mudar, e o São Paulo vai voltar a ser aquele clube vitorioso que sempre foi. O que eu posso fazer é torcer e esperar que as coisas mudem para o São Paulo – afirma.

Luis Fabiano fez ao todo 352 jogos pelo São Paulo e marcou 212 gols, média de 0,6 gol por jogo. No Morumbi, foram 125 gols em 171 jogos, média de 0,73.

– A minha conexão com a camisa, com o estádio e com a torcida era muito grande. Isso causava alguma coisa especial dentro do campo que eu acabava fazendo bastante gols no Morumbi – diz o centroavante.

O Fabuloso espera voltar a jogar, enfim, depois da Copa América. No dia 13 de julho, a Ponte Preta recebe o Oeste no Moisés Lucarelli. Ele sonha com estádio lotado e estar inteiro em campo para fazer gols. Para se despedir feliz, apesar das dores no joelho.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.