Lugano pendurado após tomar cartão no banco, causa incômodo

O domingo foi de festa para o São Paulo com a vitória por 3 a 2 sobre o Cruzeiro, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado tirou o Tricolor da zona de rebaixamento e deixou satisfeita a torcida que compareceu em mais 56 mil pessoas ao Morumbi para quebrar o recorde de público da Série A deste ano. Apesar de tudo isso, Diego Lugano foi embora para casa bastante incomodado.

Pela terceira vez neste Brasileirão, o uruguaio recebeu um cartão amarelo mesmo sem estar em campo. Contra Vasco da Gama e Coritiba, as punições haviam sido por reclamações durante e após as partidas, respectivamente. Já contra o Cruzeiro, o árbitro Rafael Traci aplicou amarelo para Lugano por invasão de campo na comemoração do primeiro gol tricolor no jogo, marcado por Hernanes. Agora, o ídolo tricolor está pendurado novamente – cumpriu suspensão contra o Grêmio justamente após o amarelo que levou diante do Vasco.

Penalizar quem entra em campo para festejar um gol é uma das novas recomendações apresentadas neste Brasileirão. Lugano, porém, se viu injustiçado pelo fato de mais jogadores terem pisado dentro do gramado enquanto abraçavam o Profeta. Além disso, crê que tem sofrido com excesso de rigor dos árbitros quando reclama do banco de reservas, enquanto aquece ou na saída dos jogos.

Antes de deixar o Morumbi no último domingo, o zagueiro chegou a sugerir que o São Paulo entrasse em contato com a CBF para entender se há alguma marcação ou problema da arbitragem com ele. No Brasileirão do ano passado, Lugano já havia recebido amarelo no banco de reservas em outras duas partidas.
Na comemoração do gol de Hernanes, Lugano, Júnior Tavares e mais um atleta tricolor pisam sobre a linha lateral e invadem o campo minimamente. A diferença é que o uruguaio ainda se vira para o campo e dá orientações aos demais companheiros, já mais à frente. Imediatamente, o quarto árbitro Luciano Roggenbaum afasta o camisa 5.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Lugano pendurado após tomar cartão no banco, causa incômodo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*