Liziero se firma no SP, elogia Jardine e quer título por gratidão ao clube

O ano de 2018 foi de crescimento para Liziero no São Paulo. O volante de 20 anos criado em Cotia começou a temporada na base, jogou a Copa São Paulo de Futebol Júnior, na qual foi eleito o melhor jogador, e terminará a temporada consolidado no elenco profissional.

Titular do São Paulo no empate sem gols com o Sport, Liziero se destacou na partida. A tendência é ganhar mais espaço com o técnico André Jardine, efetivado para 2019 e responsável por sua promoção, em março. No total ele soma 39 jogos e dois gols.

– Para mim foi algo diferente. Em janeiro estava na base, depois subi e consegui ter uma sequência de jogos. As vezes é difícil para um menino que sobe. Tem adaptação. Comigo foi um pouco diferente: subi e joguei. Então para mim foi um ano bem especial – disse Liziero.

Valorizado, com contrato renovado até abril 2023 e passaporte italiano regularizado, Liziero é um importante ativo de mercado do São Paulo.

Embora não dê certeza de que vai cumprir o vínculo até o fim, o jogador de 20 anos pensa em primeiro ganhar um título com o São Paulo antes de sair do clube.

– Sou muito tranquilo. Estou concentrado no hoje e em ajudar o São Paulo. Quero ser campeão no São Paulo. Para mim será o maior orgulho e gratidão, porque fiz a minha base toda no São Paulo. Então, a melhor forma de mostrar carinho é dando um título ao São Paulo. Quero ficar no São Paulo, ajudar o meu time e conseguir um título com essa camisa – disse.

– Não dá para saber (se vai cumprir o contrato até o fim). São cinco anos de contrato. Deixo nas mãos de Deus e vou fazer meu trabalho – afirmou Liziero.

Criado em Cotia desde os 12 anos, Liziero tem boas chances de seguir no time titular contra a Chapecoense, neste domingo, às 17h, na Arena Condá, pela última rodada do Brasileirão.

O São Paulo disputa com o Grêmio um lugar no G-4. Os dois times estão empatados com 63 pontos, mas os gaúchos levam vantagem nas vitórias (17 a 16). A Chape, por sua vez, briga contra o rebaixamento.

– Temos uma decisão, um jogo difícil. A Chape está brigando por seus objetivos, então tem de estar muito concentrado para fazer uma boa partida.

Depois de trabalhar três anos com Jardine na base do São Paulo, Liziero aposta no sucesso do técnico de 39 anos no profissional.

– É um treinador muito moderno, com estilo de jogo agressivo. Dá para ver nos últimos jogos. Gosta de ficar mais com a bola. Tenho certeza que no ano que vem, com trabalho e dedicação, as coisas vão evoluir. Ele conhece muito bem a base, toda a molecada. Sabe da qualidade que tem, tanto quanto os jogadores mais experientes. Se todos comprarem a ideia dele vai ter uma boa evolução – afirmou.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*