Lágrimas, indignação e reforços: os efeitos de mais uma queda

A terceira eliminação consecutiva na temporada teve efeitos a curto prazo no São Paulo e deverá ter também num período mais longo.

Além das reações habituais após um fracasso inesperado, desde a tentativa de Lucas Pratto em reanimar os companheiros ainda no vestiário, até lágrimas do artilheiro Gilberto, o grupo também poderá sofrer mudanças.

A atuação, muito ruim, deixou no departamento de futebol e no presidente Carlos Augusto de Barros e Silva a sensação de que novos jogadores precisam ser contratados. Leco, por sinal, assistiu cabisbaixo a boa parte do treino desta sexta-feira, com reservas em campo.

Se antes o time buscava um ou dois reforços com status de titulares, agora o leque pode aumentar, abraçar mais posições, além de meio-campo e ataque. Everton Ribeiro, do Al-Ahli, é o preferido para o setor de criação, mas o São Paulo tem a concorrência do Flamengo. O Palmeiras também está de olho no jogador.

Um atacante de lado também é visto como prioridade, já que as tentativas do técnico Rogério Ceni ao longo da temporada não deram certo.

Só Luiz Araújo chegou a jogar muito bem, mas por pouco tempo. Não faz um gol desde 8 de março e nem nos treinos consegue se destacar. Na última sexta-feira, por exemplo, foi amplamente vencido por Buffarini em duelos.

Por falar em Buffarini, as laterais também deixaram má impressão no empate por 1 a 1 com o Defensa y Justicia, que tirou o São Paulo da luta pelo bicampeonato da Copa Sul-Americana. Bruno, pela direita, e Junior Tavares, do outro lado, jogaram muito mal.

Se há uma posição para a qual a diretoria não procura reforços é a de centroavante. Pratto e Gilberto estão em alta dentro e fora de campo. Capitão na Sul-Americana – e há quem defenda que ele deve continuar com a faixa mesmo com a volta de Maicon à equipe –, o argentino estava indignado depois da partida. Com a eliminação, a atuação, o fato de não terem conseguido fazer em campo o que os treinos indicavam.

Mesmo assim, tentou dar injeções de ânimo nos parceiros. Gilberto, por sua vez, artilheiro do São Paulo na temporada com 11 gols, chorou com a saída do torneio internacional. Ainda no elenco, houve jogadores que dormiram perto das 5h e casos de funcionários que passaram a noite toda em claro. Houve cobrança por parte da comissão técnica, mas nada fora dos padrões.

O que pegou mal foi a coletiva de Rogério Ceni, considerada descolada da realidade por muitas pessoas do clube. O técnico minimizou o desempenho fraco da equipe.

Ainda sem contratações, mas em busca de recuperar confiança e começar bem no Brasileirão, o Tricolor enfrentará o Cruzeiro na primeira rodada, neste domingo.

Veja as informações da partida contra o Cruzeiro:

Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)
Escalação provável: Renan Ribeiro; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Cueva, Luiz Araújo (Thomaz) e Pratto
Desfalques: Wellington Nem, Wesley e Morato (machucados), Araruna (aprimora a forma física após se recuperar de lesão muscular na coxa esquerda)
Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Michael Correia, todos do RJ
Transmissão: TV Globo para SP e Belo Horizonte (com Cleber Machado, Caio Ribeiro e Paulo César Oliveira) e Premiere e Premiere HD (com Rogério Correa e Rivelino Teixeira)

Fonte: Globo Esporte

7 comentários em “Lágrimas, indignação e reforços: os efeitos de mais uma queda

  1. Time do SP ideal: 1 Renan 2 Buffarini 3 Maicon 4 Rodrigo Caio 5 Jucilei 6 Junior Tavares 7 Tomaz 8 Thiago Mendes 9 Lucas Pratto 10 Cueva 11 Luiz Araújo

  2. Caro Waldir Albieri, apenas um pequeno retoque ao seu, sempre preciso comentário, “O pretenso técnico…”. Afinal, não pode ser quem nunca foi.

  3. Como sempre, depois depois de uma eliminação vexatória a diretoria planta notícias pra desviar o foco.

    Carlos, o que eu lhe disse sobre sobre essa diretoria? Você insinuou que minha crítica era meramente política.

  4. Paulo Pontes, vc não acha que a preparação fisica do São Paulo FC, esta péssima, não sei se estou com problema de visão, mas o Cueva estava barrigudo, como o cara pode estar assim se o São Paulo só fez treinamento durante 13 dias.
    Esta na hora da diretoria fazer um limpa nesse refis do São Paulo.

  5. É Waldir Albieri, estou com você, pelo andar da carroagem estamos a caminho da Serie B, alem de jogadores descompromissados com o clube, temos um aprendiz como técnico.

  6. Campeonato Brasileiro 2017 – é o que nos resta para tentar salvar o ano. É o pior, do jeito que vai, é torcer para não cair para a serie B.
    Copa Sul-Americana 2017 – já era
    Campeonato Paulista 2017 – já era
    Copa do Brasil 2017 – já era

  7. O que pegou mal foi a coletiva de Rogério Ceni, considerada descolada da realidade por muitas pessoas do clube. O técnico minimizou o desempenho fraco da equipe. Perfeito… só faltou escrever que essa empáfia é produto da personalidade do Rogério. Reconhecer seus erros para tentar corrigi-los, efetivamente, nunca foi uma característica da sua personalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*