Kardec atribui fase goleadora a Muricy

A manutenção da briga pelos títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana passa pelo momento goleador do atacante Alan Kardec. Após quebrar o jejum de 11 jogos consecutivos sem marcar gols na temporada, o camisa 14 reencontrou o caminho das redes e marcou nos últimos quatro. Assim, retomou a confiança e deu mais força ao Tricolor nesta reta final de 2014.

“É algo que não é fácil de conseguir alcançar, mas graças a Deus tenho feito os gols. O mais importante é saber que estou ajudando a equipe de alguma forma”, festejou o jogador que ao lado de Luis Fabiano foi um dos artilheiros do Campeonato Paulista de 2014. De acordo com o centroavante, o trabalho desenvolvido pelo técnico Muricy Ramalho no dia a dia do Centro de Treinamento da Barra Funda também foi fundamental para que a boa fase voltasse.

“Acredito que o bom momento seja pela confiança da equipe e pelo trabalho feito com seriedade. Apesar de ter passado por algumas partidas sem marcar, sei que fiz outras coisas boas para que a minha equipe saísse vencedora. Sei que o atacante é cobrado por fazer gols, mas sei que fui importante mesmo sem balançar as redes”, acrescentou.

O momento goleador de Kardec começou no triunfo sobre o Goiás, por 3 a 0, no Morumbi, quando fechou o placar do confronto.  Depois, o camisa 14 anotou um dos gols na goleada sobre o Emelec-EQU por 4 a 2, na ida das quartas de final da Sul-Americana. Na sequência, a vítima foi o Criciúma, em pleno Heriberto Hülse, na importante vitória tricolor por 2 a 1. Por fim, na última quarta-feira (5), o atleta anotou o primeiro gol são-paulino no duelo que eliminou os equatorianos (3 x 2).

“Em nenhum momento eu abaixei a cabeça. Meus companheiros e a comissão técnica sempre me deram bastante confiança. O Muricy foi importantíssimo também, porque sei da maneira como ele trabalha, já conheço seu jeito e ele também sabe qual minha forma de trabalhar. Sempre procurei me dedicar nos treinamentos, no dia a dia, com muita seriedade e respeitando aos meus companheiros. O Muricy reconhece isso”, revelou o atacante, que completou.

“Com ele não tem vaidade ou preferidos. Ele sempre olha para quem trabalha com seriedade, em prol do grupo. Eu sempre tive a mentalidade de deixar toda minha dedicação e vontade dentro do campo, e sei que a comissão reconhece o esforço de todos os jogadores. Trabalhei com o Muricy no Santos, e espero sermos vitoriosos mais vezes”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*