Juvenal reconhece que mandou Leão tirar Paulo Miranda da equipe

Durante os oito meses em que Leão trabalhou no São Paulo, o momento mais turbulento, sem dúvida nenhuma, ocorreu após a eliminação no Campeonato Paulista. Três dias após perder para o Santos por 3 a 1, no Morumbi, a diretoria decidiu que o zagueiro Paulo Mirandanão poderia ser utilizado pelo treinador nos duelos contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil. Leão foi contra, mas não teve outra alternativa, a não ser aceita tal imposição. O presidente Juvenal Juvêncio confirmou que houve interferência no trabalho de Leão em relação a Paulo Miranda.

– Houve intromissão sim. Chamei o Leão, o João Paulo (Jesus Lopes, vice de futebol) e o Adalberto (Baptista, diretor de futebol) e falei para o treinador: “Você vai escalar o Paulo Miranda?” Ele me respondeu que sim. Eu disse que ele havia ido mal e perguntei se não seria bom o Leão repetir o que havia feito com outros atletas. Ele disse que não pensava nisso. Então respondi: “Você não vai usar. Não vai escalar porque a diretoria não quer” – afirmou o dirigente são-paulino.

Na coletiva que concedeu após confirmar sua demissão, Leão reconheceu que daquele episódio para frente, as coisas ficaram mais conturbadas.

– Houve uma divergência séria sobre o Paulo Miranda. Eu não concordava, na oportunidade foi falado uma coisa e depois aconteceu outra. Eu banquei a presença do atleta como titular da equipe – ressaltou o treinador, que em passado recente, já havia dito que era complicado os dirigentes afastarem um jogador que havia sido contratado pelas mesmas pessoas no final do ano passado.

Juvenal disse que além da desorganização da equipe em campo, resolveu demitir Leão porque só agora, com seis meses de temporada 2012 e com duas eliminações nas costas, ele reconheceu que precisava mexer na equipe.

– Hoje, antes de vir falar com vocês, parece que ele disse que faria modificações radicais na equipe. Depois que a Inês é morta, fica fácil. Ele tinha de ter visto isso anteriormente, reagiu tarde – criticou.

Agora sob comando de Milton Cruz, Paulo Miranda corre o risco de perder seu lugar na equipe titular do São Paulo no próximo sábado, na partida contra o Cruzeiro, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*