Jucilei culpa primeiro tempo “sem cara de São Paulo” por derrota no Sul

A série invicta do São Paulo no Campeonato Brasileiro foi interrompida depois de cinco jogos. O resultado que brecou a ascensão tricolor aconteceu nesta quarta-feira, em Porto Alegre. Pela 35ª rodada, o Grêmio dominou o primeiro tempo, fez 1 a 0 com justiça e precisou administrar o placar na etapa final. Os são-paulinos até mostraram um futebol melhor na segunda etapa, mas a evolução foi tardia. Assim, o objetivo de alcançar 47 pontos foi adiado mais uma vez.

“Nosso pacto era chegar à meta de 47 pontos. Não foi possível nessa rodada por um primeiro tempo muito abaixo, sem a cara do São Paulo. No segundo tempo, dominamos o jogo e ficamos perto de um melhor resultado. Jogar aqui é muito difícil”, analisou o volante Jucilei, ainda no gramado da Arena do Grêmio.

Para melhorar a equipe e até sufocar o Grêmio, com um gol anulado e duas grandes defesas de Marcelo Grohe em chances de Lucas Pratto, o técnico Dorival Júnior precisou mudar no intervalo. Saiu Maicosuel, apagado, e entrou Lucas Fernandes, que deu nova dinâmica ao time. Júnior Tavares, que entrou na vaga de Petros, também ajudou a qualificar a posse de bola no ataque, mas foi pouco.

Agora, a próxima oportunidade de quebrar a marca de 47 pontos será no domingo, às 17h, no Pacaembu. O adversário será o Botafogo e, para Jucilei, a vitória é obrigação: “Precisamos sair logo dessa situação de perigo e um jogo em casa como o próximo precisamos ganhar”.

No duelo contra os cariocas, Dorival não poderá contar com os suspensos Arboleda e Hernanes, que levaram o terceiro amarelo contra o Grêmio. Por outro lado, Militão volta após ser expulso contra o Vasco e Cueva é esperado após servir a seleção peruana.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Jucilei culpa primeiro tempo “sem cara de São Paulo” por derrota no Sul

  1. Os jogadores já aprenderam a entrar dentro de campo com a desculpa na ponta da língua. Time medíocre pra não falar outras coisas. Sinceramente, quando observo essa bosta de diretoria fazendo “esforço” para manter certos jogadores, me dá desanimo e tristeza torcer para o São Paulo. É triste torcer para um clube tão grande da grandeza do São Paulo e saber que lá se vão quase uma década sem um título de expressão. Que saudades dos tempos em que o futebol era visto como paixão e não como meio de enriquecimento ilícito. :,(

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*