Hudson trabalha com bola, mas segue como dúvida

O São Paulo se reapresentou durante a tarde desta quarta-feira, dia seguinte ao empate sem gols com o Internacional, no Morumbi. Desfalque do duelo com os gaúchos, Hudson realizou o seu primeiro trabalho com bola desde que sofreu uma pequena contratura na coxa direita durante o primeiro tempo do clássico com o Palmeiras, no sábado.

O volante, que havia conquistado a condição de titular recentemente, treinou alguns chutes com a perna direita no paredão do campo exclusivo para goleiros no CT da Barra Funda. Ele estava em tratamento no Reffis desde domingo.

Apesar da evolução, o camisa 25 segue como dúvida para o confronto com o Atlético-PR, no próximo sábado, às 16 horas (de Brasília), na Arena da Baixada. Nesta quinta, enquanto o elenco estará de folga para amenizar o desgaste físico, Hudson dará sequência à sua recuperação no CT.

Caso não consiga reunir condições de jogo para viajar a Curitiba, o meio-campista deve ao menos ficar à disposição para o embate com o Vitória, na próxima terça-feira, pela 12ª e última rodada do Campeonato Brasileiro antes da paralisação para a disputa da Copa do Mundo.

Já os titulares do empate com o Inter realizaram apenas exercícios regenerativos na academia e na piscina do CT. No gramado, Aguirre comandou uma atividade em campo reduzido da qual Nenê e Bruno Alves, que cumpriram suspensão na última terça, e Jucilei, que foi poupado, participaram normalmente.

O trio, portanto, está liberado para reforçar a equipe diante do Furacão, no sábado. O treino desta tarde, desfalcado por Valdívia, comunicado pelo Internacional de uma proposta oriunda de um clube do exterior, foi complementado pelo lateral direito Foguete e o zagueiro Lucas Kal, da base.

O elenco vai folgar nesta quinta-feira e se reapresentar na sexta-feira pela manhã, quando encerrará a preparação para o jogo contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

2 comentários em “Hudson trabalha com bola, mas segue como dúvida

  1. A noite assisti ao jogo Palmeiras xGremio.
    Meu Deus, quantas bolas incriveis que os 2 goleiros defenderam!!!!!!!!!!!!!!!!
    Coisa que nunca mais ví no goleiro do S.Paulo !
    Realmente precisamos procurar o goleiraço!
    O S.Paulo não merece o que tem .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*