Gilberto vira no fim, e São Paulo bate o Galo, na despedida do time do Horto

Os 8.901 torcedores atleticanos que foram ao Independência estavam com a cabeça completamente voltada para a decisão da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira. A torcida do Tricolor Paulista já pensa em 2017, quando verão o time ser comandado por Rogério Ceni. Apesar das ambições no Campeonato Brasileiro estarem esgotadas, Atlético-MG e São Paulo fizeram um bom jogo no Horto, mas ficou melhor para o Tricolor, que aproveitou um vacilo da defesa atleticana no fim para vencer por 2 a 1, de virada.

Hyuri, aos 22 minutos do primeiro tempo, abriu o placar para o Galo. Mas a comemoração durou pouco, pois aos 24, Maicon acertou uma linda cobrança de falta e deixou tudo igual no Independência. Mas aos 45 minutos, Gilberto virou a partida e deu os três pontos para o São Paulo.

Na última rodada do Brasileirão, o Atlético-MG vai até Chapecó e encara a Chapecoense, no domingo, às 17h (de Brasília), tentar encerrar o campeonato com vitória, após a derrota no último jogo no Independência neste ano. No mesmo horário, no Morumbi, o São Paulo recebe o Santa Cruz para o seu último jogo da temporada. Antes de encerrar sua participação no Brasileiro, porém, o Galo terá a decisão da Copa do Brasil contra o Grêmio, quarta-feira, às 21h45, na Arena do Grêmio.

Jogo movimentado no Horto

Apesar de não terem ambições grandes no Brasileirão, o São Paulo brigando por vaga na Sul-Americana e o Atlético-MG com chances remotas de terminar em terceiro lugar e pegar uma vaga direta para a Libertadores, os dois times entraram em campo dispostos a vencer. E por causa disso fizeram um bom primeiro tempo, com muita movimentação ofensiva, dificuldade a vida das defesas.

O Tricolor começou melhor e quase abriu o marcador, após cobrança de falta de Cueva, que saiu por cima. Sem criar uma grande chance de perigo, na primeira oportunidade real de gol, o Galo saiu na frente, aos 22 minutos. Hyuri ganhou de Renan Ribeiro no alto e fez 1 a 0. No entanto, não deu nem para a torcida comemorar, pois no minuto 24, Maicon cobrou grande falta no ângulo e deixou tudo igual para o São Paulo. E os paulistas só não foram para o vestiário em vantagem graças a dois milagres de Giovanni, que evitou a virada.

Se o primeiro tempo foi lá e cá, o segundo foi mais monótono, com o Atlético-MG buscando mais o gol. Lucas Cândido, em chute forte de fora da área, obrigou Dênis, que entrou no lugar de Renan Ribeiro, machucado, a fazer grande defesa. A resposta do São Paulo veio logo na sequência, com o argentino Chávez acertando a trave de Giovanni em cabeçada.

Ao passar do relógio do árbitro, os jogadores passaram a cadenciar mais a partida. Pintado e Diogo Giacomini mexeram no time, mas pouco mudaram o ritmo da partida. O Galo esboçou uma pressão final com os jogadores da base, mas sem eficiência para marcar o segundo. Quem acabou marcando foi Gilberto, aproveitando rápido contragolpe do Tricolor para virar o jogo, aos 45 minutos do segundo tempo.

 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro:Dewson Fernando Freitas da Silva (PA-Fifa)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Patric (Atlético-MG); Mena, Wellington, Cueva, Buffarini e Thiago Mendes (São Paulo)
Gols:
ATLÉTICO-MG: Hyuri, aos 23 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Maicon, aos 25 minutos do primeiro tempo, e Gilberto, aos 46 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Patric, Edcarlos, Jesiel, Leonan, Rafael Carioca, Lucas Cândido, Clayton, Carlos Eduardo (Marcos Rocha), Hyuri (Capixaba) e Fred (Thalis)
Técnico: Diogo Giacomini

SÃO PAULO: Renan Ribeiro (Denis); Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Wellington, Thiago Mendes e Cueva; David Neres (Robson), Luiz Araújo e Andres Chavez (Gilberto)
Técnico: Pintado (Interino)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*