Ganso pode ser primeira vítima de mudanças de Muricy no São Paulo

Paulo Henrique Ganso pode ser o primeiro a encontrar menos espaço a partir de agora no São Paulo. Depois da derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, o técnico Muricy Ramalho se reuniu com o vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro e foi mantido no cargo. A dupla, porém, já afirmou que haverá mudanças na meotodologia de trabalho. Uma delas, dentro de campo e por parte do treinador, é tentar deixar o time mais rápido, algo que passa por tirar Paulo Henrique Ganso da condição de titular absoluto.

Muricy quer um time mais leve, principalmente no setor ofensivo. Sente que precisa fazer o São Paulo se movimentar mais e oferecer mais opções, criando espaços, no campo de ataque. Em má fase, Ganso ouvirá novas cobranças e poderá ser sacado.
Sem o camisa 10, Muricy Ramalho poderia armar um São Paulo com Michel Bastos, Alexandre Pato, Ricardo Centurión e Alan Kardec, por exemplo, no setor ofensivo. Mantém o desenho tático, com um atacante de área, dois pontas e um jogador solto entre os dois. Perde-se o passe de Ganso, mas ganha-se a velocidade de outro atleta.
Ganso poderia se manter em alta com a cúpula do São Paulo mesmo sem velocidade. A questão é que ele tem falhado justamente no passe, atributo que sempre lhe serviu de diferencial. Em 2015, são só duas assistências em jogos oficiais, e que aconteceram em partidas nada decisivas: contra Capivariano e XV de Piracicaba, pelo Paulistão.
Os primeiros testes da nova cara que Muricy Ramalho quer dar ao São Paulo poderão ser vistos neste domingo, contra o Linense, no Morumbi. O treinador dificilmente escalará uma equipe titular para poupar seus principais jogadores para o duelo contra o San Lorenzo, quarta-feira, na Argentina, pela Copa Libertadores.

5 comentários em “Ganso pode ser primeira vítima de mudanças de Muricy no São Paulo

  1. O Ganso seria um bom jogador caso jogasse nos anoa 1980. Hoje o futebol é muito intenso e ele é muito devagar. Mesmo quando ele viveu sua melhor fase no SP, no ano passado, eu criticava que ele “desequilibrava” apenas quando jogava contra times cujos meio campo não tinha bons marcadores: caso contrário não jogava. Devagar torcedores e a imprensa vão entendendo que a boa fase do Ganso no Santos foi a presença do Neymar desequilibrando, atraindo vários jogadores em sua marcação, sobrando espaço para ele fazer o que sabe fazer bem: meter bolas valiosas. Talvez ele se desse bem jogando no meio campo do Barcelona, jogando como o Chave jogava; mas para o SP ele tem sido um grande peso…

    • Perfeito Paulo, alguém tem que jogar junto dele atraindo a marcação. Já que mencionou o Xavi, lembre-se que o Iniesta era a opção sempre ao seu lado e vice versa.
      No São Paulo do ano passado Kaká fez este papel servindo sempre de opção para o toque ou atrair a marcação adversária.
      Mas, nem pensar em alguém fixo na frente para que isto funcione, o ataque tem que deslocar-se o tempo todo, buscando espaços para receber em posição de concluir.
      Bom, isto é um problema para o Muricy, peças ele tem basta trabalhar.
      Abraço.

  2. A imprensa coloca as frases de efeito provocando situações que lhe propiciem notícias, não há vítimas, colocam desta forma para que se imagine a existência de um algoz e fica-se a procura de alguém que se encaixe neste papel.
    Existe um grupo de trabalho que deve ser administrado e orientado de acordo com as necessidade do trabalho a ser feito.
    Muricy não conseguiu fazer nem uma coisa nem outra exatamente por insistir em escalar peças que não se encaixam.
    Ganso jogando com um homem de referência não produz, precisa de liberdade e que o ataque seja rápido, compacto e de toques curtos.
    Este é um esquema de jogo, mas em determinados momentos e de acordo com as circunstâncias isto pode ser mudado, para tanto quem fica no banco não é vítima, mas opção para um bom desempenho do grupo.
    O que precisa é imaginação e trabalho.

  3. A melhor fase do ganso foi no santos e com um monte de moleque rápido confundindo o adversário e constantemente aparecendo como opção, no tricolor não tem isso, tem o Luís fabiano parado na área uns laterais que tb não ajudam, o kardek que é bem melhor que o LF mas tb não é muito rápido. Ate que o Murici tem esses jogadores pra montar esse time mais leve e ágil no elenco, resta saber se ele vai dar oportunidades aos meninos

  4. Ja deveria ter revesado com Boschila, mas o trenero na’o os usa,
    so’ na pior.
    Sou Ganso, mas Ganso deve ter liberdade para armar e na’o marcar,
    e precisa de atacantes espertos no ataque e na’o zumbis como luisito pipokkka.
    Fora arrtlheiro que foge do pau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*