Filme de São Paulo sobre Lugano é premiado

“Don Diego – Carne, osso e coração”, documentário produzido pelo São Paulo sobre a aposentadoria de Lugano, ganhou o prêmio de melhor longa-metragem no Cinefoot, festival de cinema sobre futebol. Os votos foram dos espectadores dos filmes selecionados, exibidos nesta semana no Museu do Futebol, no Pacaembu.

Lugano, atual superintendente de relações institucionais do São Paulo, esteve no local na segunda-feira acompanhado da família para assistir à obra pela primeira vez. “Don Diego” está disponível no Youtube desde dezembro de 2017, mas o ex-zagueiro diz que não se sentia preparado para vê-lo logo depois de parar.

A produção de 58 minutos, dirigida por Luciano Chuquer, Guilherme Palenzuela e Adriano Esteves, mobilizou todo o departamento de comunicação do São Paulo nos últimos meses do ano passado. Na segunda, o público vibrou com imagens do ídolo nos bastidores e se divertiu com entrevistas dos atletas que conviveram com ele, principalmente o jovem Brenner, que contou ter tomado “um cascudão” quando deu uma caneta involuntária no uruguaio: “eu não vi que era ele”, brincou.

Lugano chegou desconhecido ao São Paulo, aos 21 anos, em 2003, e saiu como ídolo em 2006. Conquistou Paulista, Libertadores e Mundial, além de ter participado de parte da campanha do primeiro título brasileiro da era Muricy Ramalho. Retornou no fim de 2015 e jogou por mais duas temporadas antes de se aposentar e passar a integrar a diretoria.

Um comentário em “Filme de São Paulo sobre Lugano é premiado

  1. Chegou ao SPFC com 21 anos e tem um carinho eterno com quem o projetou para o futebol brasileiro e mundial.
    Já alguns formados dentro do clube não demonstram nem vontade de jogar no SPFC, ou uma vontade imensa de sair a tal ponto de forçar uma saída ou uma venda.
    Lugano merece, esse é o cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*