Favoritismo de Santos e Palmeiras ajuda o São Paulo, diz zagueiro

antoniocarlos

Titular absoluto no São Paulo, o zagueiro Antonio Carlos avalia que os holofotes em Santos e Palmeiras – primeiro e segundo colocados na primeira fase do Paulistão – beneficiam o clube do Morumbi nessa fase final de estadual. Para o defensor, o favoritismo no torneio está com os rivais.

“É bom, porque tira um pouco do foco da gente. A vontade todo mundo tem, quando começou a competição todo mundo queria ser campeão. A gente respeita todo mundo, mas nosso grupo também tem qualidade”, disse Antonio Carlos, nesta terça-feira, no CT da Barra Funda.
Nesta terça-feira o São Paulo treinou pela última vez antes do jogo pelas quartas de final do Paulistão contra o Penapolense, na quarta-feira, foi fechado para a imprensa. Não foi possível ver os 11 jogadores que participaram do trabalho tático, mas o futevôlei do fim do treino mostrou que Wellington ocupará a vaga de primeiro volante, do lesionado Souza, na partida decisiva no Morumbi. O time será formado por Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington e Maicon; Pabon, Ganso e Osvaldo; Luis Fabiano.
Antonio Carlos diz que os bons resultados do Penapolense contra Santos (vitória por 4 a 1) e Corinthians (empate por 0 a 0) preocupam o São Paulo. O zagueiro fala em respeito no discurso que antecede o jogo.
“Preocupa pelos resultados que eles tiveram contra times teoricamente grandes. Ganharam do Santos, conseguiram empatar com o Corinthians. Dentro de campo, Muricy tenta encaixar algo que encaixe na fomação deles, joga com três voltantes e um meia flutuando. Contra equipes teoricamente maiores conseguiram fazer boas partidas, tem dois atacantes fortes na frente e um meia que vem jogando bem”, disse Antonio Carlos.
O zagueiro ainda afirma que o fato de as quartas de final se decidirem em apenas uma partida obrigam o São Paulo a não cometer erros.
“Trata-se de um jogo só, a gente tem que ser erro zero. A gente ainda não entendeu muito bem como fica depois, o jogo vale pelos pontos, na fase futura vai ajudar a gente a não pegar um time grande, de expressão. Temos que estar ligados nesse jogo. Para a gente é um clássico, se não passar desse acabou o campeonato para a gente”, concluiu.
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*