Emerson Leão perde ação na Justiça contra o São Paulo

O São Paulo obteve sua primeira vitória em 2013, ao menos na Justiça. O ex-técnico do clube, Emerson Leão, havia entrado com ação contra o clube após ser demitido, no dia 4 de julho do ano passado. Ele cobrava metade dos salários que deveriam ser pagos até dezembro, quando se encerrava seu contrato, mas acabou derrotado.

Leão foi mandado embora após uma passagem sem títulos, a frustrante eliminação para o Coritiba na semifinal da Copa do Brasil, e uma enxurrada de críticas veladas de jogadores e dirigentes ao seu trabalho. Em entrevista ao programa “Arena Sportv”, em setembro, ele comunicou que o Tricolor não havia cumprido a lei e, por isso, seria acionado.

Na versão do clube, todos os contratos com os treinadores possuem uma referência ao artigo 481 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), que permite aos dois lados romperem o vínculo somente com o pagamento do aviso prévio e da multa do fundo de garantia. O acordo não previa multa rescisória.

Na época, Carlos Ambiel, advogado do São Paulo, disse que ambos os fatores haviam sido pagos ao treinador, e citou 2005, quando o próprio Leão se utilizou dessa cláusula para deixar o São Paulo depois do título paulista e se trasnferir para o Japão sem pagar absolutamente nada.

O presidente Juvenal Juvêncio confirmou a vitória na Justiça durante o evento que lançou as novas camisas da equipe para 2013, na manhã desta quinta-feira, no Morumbi.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Emerson Leão perde ação na Justiça contra o São Paulo

  1. No meu entendimento, a contratação do Leão foi o MAIOR equívoco dessa última gestão do JJ. Técnico superado e que vinha de fracassos no Goiás e no Atlético Mineiro. Pelo menos acordou a tempo de evitar uma catástrofe ainda maior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*