Dorival, mudanças e Cueva em alta: São Paulo revê Santos fora do Z4

O São Paulo que enfrentará o Santos neste sábado, no Pacaembu, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, é bem diferente daquele que perdeu por 3 a 2 na Vila Belmiro, no dia 9 de julho, na 12ª jornada.

Diferentemente do que ocorreu no San-São do primeiro turno, o Tricolor de hoje é comandado por Dorival Júnior. E não pelo ex-auxiliar Pintado, que atuou como técnico interino naquela partida, já que Rogério Ceni havia sido demitido na rodada anterior, após a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, no Rio de Janeiro.

A situação atual é melhor do que a de julho, quando o São Paulo chegou para o confronto como 17º colocado, com 11 pontos, sendo a primeira equipe dentro do grupo de descenso – cairia para o 19º e penúltimo lugar após a derrota. Para piorar, o meia Christian Cueva vivia péssimo momento, no qual amargava um jejum de gols e assistências que já durava quatro meses. O peruano, aliás, sequer viajou a Santos para aquele duelo. Segundo disse Pintado na ocasião, o camisa 10 ficou na capital por vontade própria.

Agora, a oito rodadas do fim do Brasileiro, o Tricolor ocupa o 14º lugar, com 37 pontos, quatro acima da zona de rebaixamento. E Cueva recuperou o bom futebol nas últimas partidas, sendo decisivo, principalmente, com passes certeiros.

“O primeiro clássico estava bem conturbado. Tínhamos acabado de perder nosso comandante, o clima estava pesado. Hoje, o nosso momento é bem diferente, o time vem evoluindo a cada jogo taticamente e individualmente”, comparou o goleiro Sidão.

“O Cueva é diferente com a bola nos pés e tem colaborado muito taticamente, ajudando na marcação. E com a bola nos pés tem o poder de decidir com passes e gols”, acrescentou.

Nas escalações, muitas mudanças. No San-São de 9 de julho, Pintado armou um time com Renan Ribeiro; Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Petros e Jonatan Gomez; Marcinho, Denilson e Lucas Pratto.

Para efeito de comparação, da provável formação de sábado, apenas o miolo de zaga deverá ser o mesmo. De resto, todos os outros setores terão mudanças em relação ao clássico do primeiro turno. Até o esquema será diferente, alterando do 4-3-3 para o 4-1-4-1.

Assim, o São Paulo que enfrentará o terceiro colocado Santos neste final de semana deverá ter os mesmos 11 jogadores que começaram o duelo com o Flamengo: Sidão; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei; Marcos Guilherme, Petros, Hernanes e Cueva; Lucas Pratto.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*