Diretoria aconselha Ricardo Gomes a ser mais ofensivo

Em busca dos 46 pontos para escapar do rebaixamento, a diretoria do São Paulo espera por um time mais ofensivo contra o Santos e no restante do campeonato.

Ninguém vai obrigar Ricardo Gomes a mudar seu estilo, mas haverá conversas. Ele será “aconselhado” a mudar a escalação.

As mudanças passam pelo afastamento de Michel Bastos do time titular. A partida contra o Sport foi a gota dágua e a expectativa por uma melhora futebolística e psicológica está no fim. Ao contrário de Wesley, que soube reagir bem à agressão física sofrida quando os torcedores invadiram o Centro de Treinamento.

Uma das mudanças esperadas é a escalação de Luis Araújo na esquerda, onde rendia bem nas categorias de base. Há esperança também que Cueva renda bem, após o empate do Peru contra a Argentina, quando ele fez um gol de pênalti. Na terça, ele enfrenta o Chile em Santiago e volta ao Brasil. Como o jogo contra o Santos é na quinta, espera-se por um jogador bem descansado.

 Com a volta de Cueva, há esperança que Chávez – considerado um jogador de muita participação e pouca técnica – possa ter mais chances de finalização.

A diretoria espera também por grande presença da torcida. Por isso, optou por um preço barato – R$ 10 – para o tobogã. Os outros setores terão preços de R$ 20, R$ 40, R$ 60 e R$ 80.

Em último caso, se as coisas não melhorarem, a diretoria não seria contra a promoção de David Neres. Seria uma última cartada, utilizar o garoto que conselheiros mais velhos comparam a Canhoteiro, grande ídolo tricolor dos anos 50, um emérito driblador.

 

Fonte: Uol

 

Nota do PP: a pergunta que não quer calar: quando contrataram o Ricardo Gomes, não sabiam que ele era extremamente retranqueiro? Quanto amadorismo.

13 comentários em “Diretoria aconselha Ricardo Gomes a ser mais ofensivo

  1. Só abrindo um parênteses aqui: a Argentina de hoje é o São Paulo de ontem, nas mãos do Bauza.

    Quer entender porque o São Paulo está esse LIXO? Assista a Argentina. De vice campeã de tudo pra uma lástima nojenta e ridícula. Será que treinador influencia na equipe? Parece que sim né?
    Bauza acabou com o São Paulo e entregou os escombros na mão do Ricardo Gomes, que é outro coitado.

    Se o elenco fosse tão ruim assim, já estaríamos rebaixado. Insisto: o São Paulo não teve treinador ainda nesse ano.

  2. Isso é como assinar o atestado de burrice e incompetência!!! Como disse o Paulo, se queriam um técnico ofensivo, porque contrataram esse retranqueiro medonho?

    Leco, a cada dia vc me surpreende mais, achava vc fraco,.mas vc é muito pior que isso.
    Temos um presidente mediocre e um técnico mais medíocre ainda, quem pode nos salvar?

  3. Quando contrataram o Ricardo Gomes, não sabiam que ele sempre foi um treinador ruim e retranqueiro?
    Não sabiam que ele teve um AVC que deixou sequelas graves?
    Não sabiam que ele dirigia um time com campanha de rebaixado e isso já o descredenciava a dirigir um time grande?

    Onde estão essas múmias da diretoria para assumir o erro e corrigir isso agora? Acham que vão falar para o bunda mole do RG “Olha, Ricardinho Gominho, a gente precisa atacar, viu?” e isso vai resolver?

  4. Paulo Pontes… é piada ou se trata de notícia séria? Quando você se refere à Diretoria, de forma ampla, vejo um bando de palpiteiros burocratas, querendo mexer no que não deveria. Ao invés de palpitar, muda o técnico, que me parece o caminho mais acertado. Que bagunça… mas quero acreditar que deve ser piada, não pode ser real.

  5. Olha dificil não criticar a diretoria e o RG, pois é muita incompetência…..massss percebi que não é hora de ser tão crítica e sim abraçar o time e torcer, o spfc é o mais importante, estarei no pacaembu na quinta 😉

  6. Se mete no trabalho dos outros e não fazem os deles, ou melhor, lesam o clube.
    acho que os jogadores não tem admiração e respeito pelo Ricardo Gomes.

  7. Vou, despudoradamente, aconselhar a diretoria, em vez de dar palpites onde não entende, contratar um novo treinador urgente para, quem sabe, conseguirmos fugir do rebaixamento que se aproxima ao fim de cada rodada do brasileirão. De que adianta “sugerir” ao treinador ser mais ofensivo se disto ele não entende? Se insistirem, corremos o risco de ver o time piorar ainda mais. E mais: acho que o Davi Neres tem características e técnica que o colocam superior ao Lucas Moura, hj no PSG. Entretanto, caso ousem lançá-lo neste momento do time, correrão o risco de criar um novo Lulinha, aquele que “destruía” tudo na base corintiana mas que, numa situação semelhante, a de salvador da pátria, acabou a carreira promissora para se transformar num atleta “andante” que não se acerta em lugar algum.
    Que caiam para a segundona mas não corram o risco de perder o garoto…

  8. Concordo com a nota do Paulo Pontes e com o comentário do Fabio.

    Que sina, primeiro Bauza e depois Ricardo Gomes, e a diretoria quer ofensividade. Vai pro inferno, pq esses velhos não morrem logo e nos livram de tanta burrice?

  9. Me desculpem, mas eu acho que a hora de ser ofensivo já passou! Ainda mais contra o Santos, que é um time perigoso e em boa fase.

    Nesta quinta um empate já estaria ótimo. Contra o Fluminense, a mesma coisa.

    As vitórias precisam vir contra América, Santa Cruz, Ponte e Chapecoense. Ganhando 3 destes 4 jogos (2 deles no Morumbi), os empatezinhos nos salvariam…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*