Diretor se defende e busca amistosos internacionais para o São Paulo

Presença constante nos jogos disputados pelo São Paulo nas últimas temporadas, o diretor de futebol Adalberto Baptista foi ausência notada na delegação que foi à Bolívia, perdeu para o Strongest e viu sua situação na Copa Libertadores se tornar quase irreversível. O dirigente não viajou por conta de “assuntos particulares” na Europa – no caso, participação na Porsche Cup, uma competição automobilística de que participa desde 2008.

Em nota publicada no site do clube no início da noite desta sexta-feira, mesmo dia em que foi ofendido com uma pichação que o chamava de “playboy” na frente do estádio do Morumbi, Adalberto explicou que está participando da negociação de alguns amistosos internacionais, além da logística da Copa Suruga, e que não poderia desmarcar os compromissos agendados desde o início do ano.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Adalberto não está no Brasil, mas segue acompanhando e torcendo pelo São Paulo

“Fiz uma série de reuniões de preparação de amistosos e jogos-treino para o São Paulo, além de toda a logística da viagem da Copa Suruga”, explicou Adalberto, mencionando a competição em que o Tricolor, campeão da Sul-americana de 2012, encara o Kashima Antlers, campeão japonês da temporada. “A evolução que o time vem apresentando nos últimos jogos me faz acreditar muito na vitória sobre o Atlético-MG. E, no outro jogo, entendo que uma vitória do Arsenal ou mesmo um empate seriam os resultados mais lógicos”, opinou.

Adalberto ainda fez questão de lembrar que sofreu por assistir, de longe, à derrota do São Paulo, mesmo mantendo a confiança na classificação: “Imagina para alguém que está presente em todos os jogos, sejam em São Paulo ou fora, e que assiste a maior parte dos treinos, estar longe em um jogo como esse? Foi uma sensação terrível, mesmo sabendo que o presidente e vários outros diretores estavam na Bolívia. Era um compromisso pessoal que eu assumi no começo do ano e não poderia faltar”.

Adalberto se classificou em último lugar nos treinos para a competição que tem início neste sábado, em Algarve, Portugal. Antes das provas realizadas no Brasil, Barcelona sedia outra etapa, no dia 14. Enquanto isso, o Tricolor tem três jogos pelo Campeonato Paulista, torneio em que defende a liderança antes das quartas de final.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Diretor se defende e busca amistosos internacionais para o São Paulo

  1. Que experiência, expertise esse sujeito tem como gestor de um time de futebol? Ganhou o cargo de presente do ditador pra brincar de ser diretor de futebol, satisfazendo sua vaidade. O resultado é esse que estamos vendo na formação de elenco e comissão técnica. O cargo vital, mais importante do clube não é pra curiosos matarem seu tempo como hobby. Mas, infelizmente, hoje o ditador dispõe do clube como se fosse sua propriedade e o desrespeita a seu bel-prazer, enquanto o Conselho mais submisso,omisso e medíocre da história do clube, bate palmas. Pelo menos seus nomes vão pra lata do lixo da história do clube. Podem esperar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*