Descanso e tempo para treinar: esperanças do São Paulo

Paulo Autuori evita ao máximo dar desculpas pelo momento ruim do São Paulo, mas não esconde que os dois maiores obstáculos da equipe são o cansaço e a falta de tempo para treinar. Fatores que serão amenizados para o jogo contra o Atlético-PR, no Morumbi.

A partida acontece apenas na quinta-feira e o técnico tem esta terça e quarta-feira para fazer ajustes táticos no time. Tempo que ainda está longe de ser o ideal para fazer o Tricolor embalar de vez, mas que parece uma eternidade se comparado às últimas semanas, quando o elenco passou mais tempo dentro de aviões do que em treinamento.

Autuori tem muito o que trabalhar para o próximo duelo. Douglas levou o terceiro amarelo e está suspenso. Os reservas imediatos são Lucas Farias e Caramelo, ambos com pouca experiência entre os profissionais. Na defesa, Paulo Miranda e Edson Silva, lesionados, não terão condições de jogo. Rodrigo Caio foi improvisado contra a Portuguesa e pode ser mantido no setor.

As viagens e jogos na excursão pela Europa e Japão causaram um grande desgaste nos jogadores. Os que estiveram na disputa da Copa Suruga chegaram ao Brasil na noite de sexta-feira e tiveram de ir a campo no domingo, contra a Portuguesa.

Nesta segunda, o grupo teve folga e apenas os lesionados tiveram de ir ao CT da Barra Funda. Descanso que serve também para que eles se readaptem 100% ao fuso brasileiro.

Paulo Autuori acredita que a equipe está em evolução, mesmo que sem muito tempo para treinar e apenas na base da conversa. Por isso, qualquer tempo para trabalho é comemorado pelo treinador, que acredita na reação do Tricolor:

– Como vou falar em melhora se o resultado não vem? Minha análise é para dentro, com eles (jogadores). Não coloquei minha forma de trabalho ainda porque não trabalhei. Tive dois treinos em 30 dias. Não vou dizer que a coisa estava feia, seria covardia da minha parte. Não vou lamentar nada. Acredito que temos tudo para sair dessa situação.

A maratona no São Paulo desde a chegada de Autuori:

Apresentação
Paulo Autuori chegou ao clube no dia 11 de julho e teve dois dias para trabalhar com o elenco até a estreia, dia 14, contra o Vitória, no Barradão.

Sequência de jogos
Depois de jogar domingo em Salvador, equipe já teve a decisão da Recopa Sul-Americana, contra o Corinthians, na quarta-feira. Logo depois, mais três jogos pelo Brasileirão em curto espaço de tempo contra Cruzeiro, Internacional e Corinthians: duas derrotas e um empate.

Amistosos na Europa
Um dia após empatar com o Corinthians, o São Paulo embarcou para a Alemanha, onde enfrentou Bayern de Munique e Milan em dois dias consecutivos. Com apenas um dia de intervalo, outro jogo, dessa vez em Portugal, contra o Benfica.

Torneio no Japão
O São Paulo jogou em Lisboa no dia 3 e partiu para o Japão, onde disputou a Copa Suruga, contra o Kashima Antlers, em Kashima, dia 7. O time fez um trabalho físico no primeiro dia no Japão e um treino de finalizações na véspera da partida, que perdeu por 3 a 2.

Retorno ao Brasil
Tricolor chegou ao Brasil na noite de sexta-feira. No fim da tarde de domingo, estava em campo novamente.

Fonte: Lance

Um comentário em “Descanso e tempo para treinar: esperanças do São Paulo

  1. Bom, alguns descansam e voltam melhores.

    ?????? Gostaria de saber ate quando teremos que tolerar o pipokkkka ?????

    Ate estarmos na segundona, com certeza, porque esse ja era, como atleta

    em final de carreira, so e bom pra fazer teatro, ja encheru o saco.

    No paulistinha ainda fazia seus golzinhos inuteis, hoje nem atrapalhar como

    o ALOISIO consegue. Colocaria o GANSO, com Jadson e o Evangelista com no

    lugar do medalhao mimoso. pipokkkero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.