Denis volta a receber apoio de elenco e comissão técnica para seguir titular

O São Paulo voltou a manifestar confiança e apoio na escolha do goleiro Denis como substituto de Rogério Ceni. O jogador ganhou respaldo nessa sexta-feira por conta dos questionamentos ouvidos na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, na quarta-feira, no Independência. Torcedores e conselheiros fizeram críticas ao arqueiro por entender que sua atuação deixou a desejar novamente. Apesar do tropeço, o Tricolor avançou às semifinais da Copa Libertadores por conta do gol anotado fora de casa.

Denis teve a titularidade colocada em xeque após sucessivas falhas em partidas da Libertadores. A irritação da torcida aumentou quando ele se negou a reconhecer os erros em entrevistas. Mas, apesar da má fase, o jogador segue contando com o respaldo dos companheiros de time e dos seus superiores.

Ao falar em nome do elenco, o lateral direito Bruno se solidarizou com o parceiro de defesa e disse não ver motivos para que um novo goleiro seja contratado. “O torcedor não confia, mas o grupo confia. Conversamos e treinamos bastante. O Denis vem fazendo um bom campeonato. Não é só ele, a torcida às vezes pegava no meu pé e no de outros também. Mas é no dia a dia que demonstramos a qualidade para continuar aqui. Se vier outro atleta, ele será bem recebido. Mas estamos felizes com o Denis”, afirmou.

Visão semelhante à dos jogadores tem a comissão técnica chefiada por Edgardo Bauza. O Patón já declarou apoio irrestrito ao goleiro e se nega a promover qualquer alteração na meta. Nesse ano, o goleiro só esteve fora da equipe principal em duas ocasiões: quando cumpriu suspensão na goleada por 4 a 0 sobre o Toluca, no Morumbi, e quando todos os titulares foram poupados na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, em Volta Redonda.

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
Pintado acredita que as chances de Bauza tirar a titularidade de Denis são mínimas (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Segundo o auxiliar técnico Pintado, as chances de Denis perder a titularidade são mínimas. “[O goleiro reserva] Renan Ribeiro sempre tem chances e está sendo observado. A possibilidade sempre existe, ninguém está com o lugar garantido. Mas o momento da equipe é bom, arriscar uma substituição talvez transfira a responsabilidade para quem entrou. A política [do Bauza] é de resgatar jogadores que passam por dificuldades, como aconteceu com o Michel Bastos e está sendo feito com o Centurión, o Alan Kardec e o Wesley”, disse Pintado à Rádio Bandeirantes. 

A diretoria também demonstrou que está em sintonia com as opiniões expressadas pelo elenco e pela comissão técnica. Toda a cúpula são-paulina assegurou em entrevistas que a contratação de um goleiro está descartada para esse ano. Como o Tricolor atravessa uma crise financeira, os dirigentes preferem focar os investimentos em setores que eles julgam estar deficientes.

Bauza solicitou à diretoria um lateral, um zagueiro, um volante e dois atacantes, mas não deverá ter todos os pedidos atendidos. A primeira contratação foi encaminhada nessa sexta-feira, após o clube chegar a um acordo com o atacante Ytalo, que foi vice-campeão paulista pelo Grêmio Osasco Audax. Ele deverá assinar contrato até o final do ano com o Tricolor, sendo que haverá a possibilidade de estender o vínculo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.